domingo, 16 de julho de 2017

Autobiografia na Música / Atualizações - Kim Kehl & Os Kurandeiros - Capítulo 51 - Por Luiz Domingues

A próxima atividade dos Kurandeiros estava marcada ainda para maio de 2016. A participação na tradicional Feira da Vila Pompeia, que nesse ano celebraria a sua 29ª edição, não era nenhuma novidade para a banda. Pelo contrário, na história dos Kurandeiros, somavam-se diversas participações e no que concerne-me diretamente, participei na edição de 2013 como componente, mas também já havia tocado com outros trabalhos anteriores na minha carreira, no caso com a Patrulha do Espaço em 2001, e com o Pedra em 2006 & 2008.

A experiência com Os Kurandeiros em 2013, não havia sido boa, no entanto, conforme já relatei em capítulo anterior, acompanhando a cronologia dos fatos. Vários desmandos da parte da produção, haviam perpetrado situações à nossa revelia, como por exemplo a inclusão súbita de um grupo folclórico da Turquia, gastando o nosso tempo para apresentação, além do equipamento e sobretudo a sua operação, ter sido um desastre nesse dia. Dessa forma, quando o Kim comunicou-me que desta feita estávamos escalados para o "Palco Rock", sabia de antemão que as condições seriam melhores, incluso a presença de uma multidão na audiência, uma tradição nesse palco da Feira, mas por outro lado, temi pela inevitável sessão de maus tratos da parte de técnicos e produtores estressados, também uma constante nesse específico palco.
Uma panorâmica do "Palco Rock" da tradicional Feira da Vila Pompeia em São Paulo, com Os Kurandeiros em ação, no dia 15 de maio de 2016. Da esquerda para a direita : Nelson Ferraresso aos teclados; Luiz Domingues; Kim Kehl; Carlinhos Machado na bateria (encoberto); Renata "Tata" Martinelli e Phil Rendeiro. Foto : Toni Estrella

Contudo, meus temores recônditos não confirmaram-se, pois tudo deu certo nesse show. Organização e pontualidade respeitadas; som bem legal de PA e backline, e também bem operado pelos técnicos terceirizados pela Feira; compartilhamento com bandas amigas e significativas da cena Rock paulistana em voga (o bom "8080", dos amigos Chico e Claudio, tocaram antes de nós e de forma super agradável, diga-se de passagem.


Flagrantes dos Kurandeiros na Feira da Pompeia em 15 de maio de 2016. Primeira foto : O trio "núcleo duro" da banda : Luiz Domingues; Kim Kehl & Carlinhos Machado. Foto : Carlota Carlotinha. Segunda foto : Carlinhos Machado & Renata "Tata" Martinelli. Foto : Julio Cesar Andrade. Terceira foto : Kim Kehl em destaque. Foto : Leandro Almeida  

Mais que uma junção feliz da banda com o equipamento bom e sendo bem operado, o fato da banda atuar como sexteto, tendo os membros honorários e sazonais, evidentemente "encorpou" o som, sobremaneira. Phil Rendeiro é um bom guitarrista que tem o repertório base dos Kurandeiros na ponta da língua, portanto, quando ele toca, a base harmônica fica toda sedimentada para o Kim apenas preocupar-se em solar, além de fazer um backing vocals igualmente competente. 
O competente guitarrista, Phil Rendeiro, em ação com Os Kurandeiros. Feira da Vila Pompeia, 15 de maio de 2017. Foto : Juja Kehl 

Sobre Nelson Ferraresso, já falei várias vezes o quanto admiro-o pela sua categoria e bom gosto como tecladista. Fora ser um sujeito excepcional, é sempre um enorme prazer quando ele toca conosco e infelizmente isso é raro dada a vida atribulada que tem como empresário, isso sem contar que sua empresa além de ser dinâmica no mercado, tem como campo de atuação, uma agenda nobre, pois fabrica artefatos de apoio para a sustentação de crianças com dificuldades motoras e/ou paralisia cerebral, portanto, graças aos seus esforços, muitas crianças tem a chance de melhorar a condição de vida, o que eu acho magnífico enquanto ação ação de alta cidadania consciente. Como músico, Nelson é extremamente competente e tem tantas participações como músico convidado em discos de diversos artistas de várias vertentes do Rock; Blues; Pop & Reggae, que seu curriculum impressiona, com uma discografia gigantesca.

O fantástico Nelson Ferraresso, tecladista da pesada; gente boa ao extremo e empresário do bem. Foto : Juja Kehl. Feira da Vila Pompéia em 15 de maio de 2016, com Os Kurandeiros

E com a voz da incrível Renata "Tata" Martinelli, tudo fica mais intenso, sempre. Dona da de uma voz potente, muito afinada, fora seu carisma e presença de palco, isso por si só já bastaria, mas a "Tata" é também uma amiga daquelas cujo convívio e prosa agradável, sempre queremos ter por perto.

Renata "Tata" Martinelli, atuando com Os Kurandeiros na Feira da Vila Pompeia, em 15 de maio de 2017. Foto de Juja Kehl.

Mas teve um elemento a mais nessa apresentação dos Kurandeiros na 29ª edição da Feira da Vila Pompeia e que só tratou de coroar a jornada feliz da banda, tratando-se da presença de um bom público e muito melhor, estabelecendo uma sincronicidade excelente. Com o público respondendo com energia, a performance foi muito agradável, sem dúvida alguma. Eis abaixo um especial com os melhores momentos dessa apresentação, numa filmagem do casal de fotógrafos e film-makers, Bolívia & Cátia :

Eis o link para assistir no You Tube :
https://www.youtube.com/watch?v=waKc9sGtA08 

Satisfeitos pela tarde Rock agradável na Vila Pompeia, a banda tinha agendado para breve, mais uma apresentação na casa de espetáculos, Santa Sede Rock Bar, mas a conversação sobre a iminência de gravar um novo disco, estava dominando a atenção. Nessa altura, já era certo tratar-se de um "EP" com três músicas novas que o Kim havia composto e que enviou-nos por E-mail para ouvirmos e fazermos cada um seu arranjo pessoal.

Respectivamente : Carlinhos Machado; Kim Kehl & Luiz Domingues. Os Kurandeiros na Feira da Vila Pompeia, em 15 de maio de 2016. Fotos : Juja Kehl

Continua... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário