quarta-feira, 27 de abril de 2016

Entrevista : Pedras Pilotáveis - Por Luiz Domingues


Bato na tecla, diuturnamente, que o Rock brasileiro não está morto como muitos falam por aí. O que tem ocorrido nos últimos anos, é que os espaços midiáticos nos foram cerceados de forma violenta, portanto, não é por falta de artistas e sobretudo, não se trata de uma crise institucional de falta de qualidade, para que os Rockers não tenham o espaço e a visibilidade devida.

Pelo contrário, artista de qualidade é o que não falta, espalhados pelos quatro cantos deste Brasil...

Dando murro em ponta de faca, coloco meus humildes Blogs à disposição de tais artistas que militam no underground, lutando com todas as dificuldades inerentes, e com muita dignidade, persistem, com tenacidade. Aliás, isso é mérito acumulado, a meu ver. Resistência; tenacidade; e fé na arte livre, na música autoral espontânea, e no Rock enquanto instituição, só dignificam ainda mais tais artistas.
"Ela" - Pedras Pilotáveis 

https://www.youtube.com/watch?v=XzZJR9fTfzk

Nesses termos, tenho a honra e o prazer de lhes apresentar a entrevista que realizei com os componentes da banda carioca, "Pedras Pilotáveis", que realiza um trabalho de qualidade, com grandes influências e inspirações das mais edificantes, artisticamente falando.

Leiam com atenção o que me responderam, Felipe Ramos (guitarra e voz); Rafael Rocha (bateria) & Jon Pires (baixo), e apreciem o seu recado musical.

Com vocês, Pedras Pilotáveis :

1) Blog do Luiz Domingues 2 : Quando e como a banda foi formada ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : A banda nasceu em 2005 quando (Eu) Felipe Ramos e o Rafael Rocha (bateria) terminamos nossas bandas e resolvemos nos reunir para tocar o que gostávamos, as músicas autorais surgiram naturalmente, depois de algumas formações o Jon Pires (baixo) entrou pra banda e nos firmamos como power trio. 

2) Blog do Luiz Domingues 2 : Sobre o primeiro EP, gostaria de saber : exatamente quando ele foi lançado ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : Ele foi lançado em Outubro de 2015. 

3) Blog do Luiz Domingues 2 : A banda apresenta um caldeirão de boas influências, principalmente setentistas, e mesmo quando trilha caminhos por entre diferentes vertentes do Rock, notei uma linha mestra em torno do Funky Rock setentista, é isso mesmo, ou tem outras referências no seu trabalho ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : É, na verdade eu acho que o som do Pedras é uma fusão das influências dos 3. Eu (Felipe Ramos) Gosto muito de blues e bandas de rock psicodélicas dos anos 60 e 70. 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha (bateria) : Eu além de curtir também muitas bandas anos 60 e 70 também gosto muito da cena grunje de Seattle bandas como (Soudgarden, Stone Templo Pilots e Alice in Chains) 

Pedras Pilotáveis / Jon Pires (baixo) : Eu gosto de bandas de Funky dos anos 70 e coisas mais experimentais como Medeski e The Meters, além do rock psicodélico.

4) Blog do Luiz Domingues 2 : Falando um pouco sobre cada componente, gostaria de saber dos trabalhos anteriores de cada um, e suas respectivas influências. 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos (Guitarra e Voz) : Eu comecei tocando Heavy-Metal e tinha uma banda cover de Iron Maiden e Metallica rsrsrs, depois toquei com uma galera mais pesada que tocava punk rock (Essa foi minha escola underground) autoral mais sempre curti muito blues e bandas de rock psicodélicas e tinha muita vontade de fazer um projeto voltado para esse estilo. Depois de um tempo montei um projeto com o Rafa (batera) de musica autoral com as minhas verdadeiras influências, nós nem sabíamos mais ai era o início de tudo. Minhas maiores influências são: Elmore James, Robert Johnson, Jimi Hendrix, Stevie Ray Vaughan, James Brown e Beatles. 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha (Bateria) : Toquei em várias bandas covers e depois montamos o Rocklândia que foi nossa primeira banda de trabalho autoral como o Felipe disse o início de tudo rs. Minhas principais influências são: Jimi Hendrix, Led Zeppelin, Soudgarden, Stone Temple Pilots e Tim Maia. 

Pedras Pilotáveis / Jon Pires : Toquei no projeto autoral Paviu que era meio experimental e mistura alguns estilos, depois me juntei com essa galera louca do Pedras e deu nisso ai rsrsrs, minhas influências são: The Meters, Medeski, Jimi Hendrix e James Brown.

5) Blog do Luiz Domingues 2 : Sobre a capa do EP, gostei da ilustração que remeteu-me ao mote da pré-história. Podem falar sobre a motivação que os levou até essa ideia, e quem foi o responsável pelo lay-out ? 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha : A capa foi feita pelo Felipe Ramos (Guitarra e voz), a ideia do nosso som vir da idade da pedra é porque nossas músicas são voltadas para um estilo mais antigo como bandas passadas que já não existem mais, digamos que temos um som mais vintage com um pouco da nossa identidade e esse som consideramos o da idade da Pedra. 

6) Blog do Luiz Domingues 2 : Qual a explicação para o nome da banda ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : Se rock and roll são Pedras rolando nós somos as Pedras Pilotáveis, pois fazemos o nosso som, sem estigmas e sem rótulo, buscamos a nossa identidade sem olhar pro que vende, por isso veio a ideia desse nome. 

7) Blog do Luiz Domingues 2 : Como é o processo de composição do Pedra Pilotáveis ? 

Pedras Pilotáveis / Jon Pires : Geralmente as músicas nascem de Jams nos ensaios ou de algum riff ou ideia que o Felipe ou o Jon traz, depois escrevemos as letras. 

8) Blog do Luiz Domingues 2 : Sobre a temática das letras, quais as intenções da banda em termos poéticos, e na escolha dos temas a serem abordados ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : As letras nascem naturalmente acho que de situações que passamos, amores vividos, cotidiano, a vida em si é muito louca então gostamos de escrever muito sobre isso.

9) Blog do Luiz Domingues 2 : Como foi o processo de gravação desse primeiro EP ? 

Pedras Pilotáveis / Jon Pires : Nós queríamos pegar um clima bem power trio, ficamos preocupados em mostrar o nosso som verdadeiro o rock de pedra cru que a galera escuta e vê nos shows, então gravamos os takes de batera todos ao vivo e não tem dobras de guitarra em nenhuma música. Lançamos esse material porque até então só tínhamos 2 singles lançados. 

10) Blog do Luiz Domingues 2 : Houve um produtor, ou a banda se autoproduziu ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : Sim, contatos com nosso amigo Luís Felipe Salles na produção, gravação, mixagem e masterização junto com o Pedras Pilotáveis e isso fez total diferença para chegarmos no resultado que queríamos e a sonoridade do jeito que ficou. 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha : Ele acompanha a banda desde dos primórdios e já tinha algumas ideias quando chegamos pra gravar isso ajudou muito no processo de gravação e mixagem. 

11) Blog do Luiz Domingues 2 : Como enxergam o mercado brasileiro de Rock atual ? 

Pedras Pilotáveis / Jon Pires : Muitas bandas com trabalhos maravilhosos mais falta espaço nas rádios, na grande mídia. 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : Eu concordo com o Jon tem muita gente boa fazendo música, mas falta espaço. 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha : Acho que além de espaço nas mídias, os produtores de eventos e festivais deveriam dar mais valor a bandas independentes com trabalho autoral, tanto em infraestrutura, transporte, etc. Enfim a maioria não se atenta muito a isso. Fora isso podemos destacar as mídias sociais e o momento que vivemos agora pois temos mais ferramentas para divulgar nosso som, antes você nunca ia imaginar que sua música poderia tocar até em outro país em uma rádio web e isso acontece hoje por causa dessas redes sociais e a possibilidade de você divulgar seu trabalho para os 4 cantos do mundo.

12) Blog do Luiz Domingues 2 : Já pensam em lançar um álbum, ou optarão por mais um EP, ou mesmo singles ? 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : Já estamos compondo nosso primeiro álbum full, as músicas ainda estão bem no início mais já da pra adiantar que vem muita coisa boa por ai. 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha : Provavelmente lançaremos um single dessa safra e a ideia é gravar um vídeo clipe também tudo para o segundo semestre desse ano.

13) Blog do Luiz Domingues 2 : Vocês descartam a prensagem de CDs físicos neste instante, ou tem planos de lançar nessa, ou outra plataforma física tradicional ? 

Pedras Pilotáveis / Rafael Rocha : Esse EP fizemos uma tiragem de 1000 cópias físicas e disponibilizamos em todas as mídias digitais o álbum full a ideia é fazer a mesma coisa e estamos também estudando uma prensagem em vinil.

14) Blog do Luiz Domingues 2 : Espaço aberto para falarem de seus próximos shows, contatos etc. 

Pedras Pilotáveis / Felipe Ramos : Fiquem ligados que em breve vamos anunciar nossa agenda de shows, uma notícia bem quente é que em breve sairá uma coletânea de uma Rádio com 30 bandas do Rio de janeiro e o Pedras tá lá no meio, por isso fiquem ligados nas notícias ! Gostaria de agradecer ao grande Luiz pelo espaço e pela força pois sem caras como ele o rock já teria sido exterminado, valeu geral que nos segue e curte nosso som também ! Abraço a todos e breve novidades diretamente da idade da pedra !
"O Milagre do Funky" - Pedras Pilotáveis

https://www.youtube.com/watch?v=UePOzG1GTP4

Para conhecer melhor o trabalho do Pedras Pilotáveis :

Site : www.tnb.art.br/rede/pedraspilotaveis

O primeiro vídeo clip oficial no You Tube :  

"Retardatário" - Pedras Pilotáveis  -  Direção de Leandro Arci
https://www.youtube.com/watch?v=47LBhCzUGHM

O primeiro EP, para ouvir na íntegra, via Soundcloud :

https://soundcloud.com/pedraspilotaveis/sets/pedras-pilotaveis-ep-2015

Contato direto com a banda : 


pedraspilotaveis@gmail.com

ramos.felipe22@gmail.com 


Canal Oficial no You Tube : 

https://www.youtube.com/channel/UChtO5LyxDvJwzl_m1sQCK4Q

Página da banda no Facebook :

https://www.facebook.com/PedrasPilotaveis/


Agradeço aos componentes do Pedras Pilotáveis pela entrevista, e também pelas palavras de apoio ao meu Blog e pessoa, ao final de suas considerações.

Eis aí mais uma banda de qualidade, antenada em vibe 60/70, e prova cabal de que o Rock está aí, mais vivo do que nunca.

Tem portanto, meu apoio e admiração !! 

4 comentários:

  1. Ótimo som e o nome é bem original, grandes influências...muito boa a entrevista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilha que tenha curtido a entrevista e o som dos rapazes. Fico duplamente feliz, Kim !

      Excluir
  2. Mas não é que é muito legal mesmo!
    Valeu Luiz...Valeu banda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal que tenha curtido a entrevista e o som do Pedra Pilotáveis. Missão cumprida em destacar um trabalho legal no atual panorama do Rock brasileiro.

      Visite sempre o meu Blog !

      valeu !!

      Excluir