sábado, 6 de fevereiro de 2016

Autobiografia na Música - Kim Kehl & Os Kurandeiros - Capítulo 40 - Por Luiz Domingues


Após a aventura de angústia e alívio vivida em Cunha, no interior de São Paulo, voltamos à cidade de Osasco, na Grande São Paulo, para mais uma apresentação na simpática Casa Amarela.

Cheguei mais cedo que os demais companheiros e ali sentado numa mesa aguardando os amigos, não me sentia muito bem disposto. 

Desde o final de 2014, eu já vinha sentindo efeitos desagradáveis no meu organismo, mas sem ter ideia da dimensão da doença que já estava instaurada no meu organismo.

E só fui tomar conhecimento da gravidade, no mês de março, mas já chego lá na cronologia.

Naquele momento de fim de janeiro de 2015, sentia-me fraco e atribuía o mal estar à queda de pressão arterial devido ao forte calor de verão, tão somente. E assim sentia-me, sentado numa mesa da Casa Amarela, enquanto esperava os amigos chegarem.
                          Com Cris Stuani cantando conosco...

O show foi bom, tivemos a presença do guitarrista / cantor, Cris Stuani fazendo uma participação especial, sempre bacana.


Aconteceu no dia 17 de janeiro de 2015.

Uma semana depois e estávamos de novo na zona norte de São Paulo para tocarmos no reduto hippie do bairro do Tucuruvi. Uma boa apresentação no Santa Sede Rock Bar, no dia 24 de janeiro de 2015.

No início de fevereiro, fomos novamente à cidade de Santo André, no ABC paulista, para uma apresentação no Gambalaia.

Escalamos a banda "O Livro Ata" para fazer a abertura do show e ficamos muito contentes por ver que tal banda evoluíra muito em relação à primeira que vez que abriram o nosso show numa ocasião anterior. 
Foi uma noite muito bacana, embora o meu estado de saúde desse mostras que era preocupante, e já não dava para atribuir o mal estar apenas ao efeito do calor escaldante do verão, interferindo na oscilação da pressão arterial...

Quando o próximo compromisso dos Kurandeiros chegou, eu já estava mais preocupado com isso, e no dia em específico em que ocorreu o compromisso, tive uma aventura hospitalar emergencial e desagradável...

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário