sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 161 - Por Luiz Domingues

Vínhamos de uma fase desgastante de altos e baixos quando o ano de 2010 iniciou-se. Mas apesar dos pesares, logo no começo do ano, os ânimos apaziguaram-se com as boas novas que logo surgiram através do single de "Queimada das Larvas dos Campos Sem Fim" sendo lançado, e ainda mais com o anúncio vindo da Revista Veja, dando conta de que o programa "Veja Música" seria disponibilizado em fevereiro.

Os singles sendo lançados com seus respectivos promos, somaram-se ao "gás" que eu, um recém ingresso no mundo virtual dei à banda, trazendo muitas simpatias inéditas ao nosso trabalho. Um bom show numa unidade do Sesc, e no bairro onde eu e Xando morávamos, sinalizou tempos novos.
Uma produtora inexperiente no meio, mas com extrema boa vontade em querer trabalhar conosco, também dava-nos a impressão de que redundaria num impulso. Um convite para uma entrevista em rádio top, mais o arrebatador clip de "Cuide-se Bem", fazia-nos crer que os ventos mudariam. Guilherme Arantes em pessoa, também acreditou em nós e apoiou-nos publicamente...
O fã-clube de Guilherme Arantes fez contato conosco e encantados com nossa versão e o clip (já haviam apreciado a versão acústica do programa Veja Música), prometeram trabalhar fortemente mobilizando seus associados a ligarem maciçamente para as rádios a pedirem a execução da nossa versão de "Cuide-se Bem". Será que um expediente tão antigo e ingênuo, diante da solidez da indústria do jabá nas emissoras de rádio, surtiria efeito ?  Pelo visto, não... e ficamos só com o apoio da Brasil 2000, infelizmente, sem chance de tornar-se uma febre como tanto precisaríamos para chegar a algum lugar maior.
Uma produtora amiga (e muito querida), agora sinalizara apoio ao abrir-nos sua agenda de contatos "quentes", mas, nem seu prestígio sensibilizou ninguém da mídia a abrir-nos uma portinha como Sérgio Martins fizera-o na Revista Veja...
"Live Sessions na Brasil 2000 FM", uma ótima ideia, e com um produto ótimo e honesto : uma banda de verdade, sem armações de estúdio, tocando ao vivo, sem maquiagem...
O clima interno na banda não melhorara apesar dessas boas novas, algumas ótimas, como descrevi acima... mas na minha cabeça, tudo era superável e a luta continuaria normalmente em 2011...
Despedimo-nos para as festas de fim de ano de 2010, e combinamos reencontro na segunda semana de janeiro de 2011. O ano findou-se, finalizaram-se as festas e... quando toquei a campainha da residência do Xando, no dia combinado do reencontro, em janeiro de 2011...
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário