sábado, 19 de dezembro de 2015

Autobriografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 301 - Por Luiz Domingues

Matérias, resenhas e entrevistas que saíram ainda em 2004, e avançando nessa cronologia após meu desligamento da banda.
1) Rock Brigade nº 219 - outubro 2004

Numa entrevista só com o Junior, uma geral sobre o momento da Patrulha com o CD Missão na Área 13 ainda repercutindo, mas nenhuma palavra sobre a dissolução da nossa formação foi proferida. Uma estratégia boa para a banda que já articulava reformulação e não carecia tornar isso público nesse instante, portanto, bem compreensível. 

2) Revista Guitar Player nº 101 - 2004
Entrevistados por Gustavo Martins, Rodrigo e Marcello contaram sobre particularidades técnicas sobre a gravação das guitarras do álbum "Missão na Área 13" . Muito bacana uma revista dessa categoria procurar  ambos, reiteradas vezes em todos os discos de estúdio que gravamos.

3) Diário da Manhã - Goiânia - novembro 2004
Um misto de matéria geral, e resenha do novo disco, o jornalista Adauto Alves foi bastante feliz na sua análise. Enaltecendo a história e a luta da banda através dos anos e falando do novo disco, foi bastante elogioso em suas ponderações. Sua frase final diz tudo, se referindo ao CD "Missão na Área 13" : "Um disco para ser saudado com tiros de canhão"  

4) Revista Rock Brigade nº 218 - setembro 2004
Uma simpática resenha sobre os shows que fizemos no CCSP em julho de 2004 e apesar de não ter identificado a assinatura do resenhista, deduzo ser mulher, pois a observação feita ao meu figurino só pode ser observação feminina, pois me perdoe se for um rapaz, mas foi algo bastante não usual numa resenha de um show de Rock, caso escrita por um homem. 


5) Revista Super Interessante
Exótico sair numa revista completamente desvinculada do universo musical, artístico, do Rock e até cultural. Mas uma menção generalizada sobre a Patrulha do Espaço saiu em nossa época e eis aí. Trata-se de um contexto falando genericamente sobre o Rock. 

6) Dynamite on Line - 2006
"Este CD foi gravado num dos locais prediletos pelos rockeiros de Sampa : O Centro Cultural São Paulo, o famoso Centro Cultural Vergueiro. Nesta época, além de fundador da banda, Rolando Castello Junior (que também tocou no Inox), fazia parte da Patrulha, (que além da Patrulha , toca hoje no Carro Bomba), guitarra e Voz, Rodrigo Hid (hoje também no Pedra), e Luiz "ex-Tigueis" Domingues (hoje também no Pedra), no baixo. Como podem ver um time de primeira.

A bolacha começa com "Não Tenha Medo", com guitarras a la AC/DC e no restante do CD vão desfiando preciosidades como Ser, com excelentes solos. Vou Rolar, a ótima São Paulo City, fechando com a perfeita Columbia. Tudo no maior Hard Rock, que esses quatro feras conseguem fazer de olhos fechados. O Patrulha mostra que é uma das bandas fundamentais do Rock nacional. As músicas foram gravadas sem overdubs. Ouvir este CD faz muito bem à saúde".

Marcello Teixeira

Boa análise, conheço o Marcelo Teixeira pessoalmente e sei que ele é do ramo, com uma percepção boa da nossa proposta.

7)  Revista Rock Underground - 2006
Acho que o rapaz que escreveu esta resenha teve boa impressão do trabalho e a seu modo, bastante peculiar eu diria, expressou-se no limiar da dubiedade para quem ainda interpreta textos dentro dos parâmetros ordinários da semiótica. Tomo como elogio a menção superficial de que "três garotos", ou "molecada" que se uniu ao Junior, blá-blá-blá...

Deveria ter pesquisado um pouco mais no entanto, e teria verificado que esse disco que ele resenhava, era o quinto da nossa formação, e que Rodrigo e Marcello já não eram tão garotos assim, e quanto à minha pessoa então...deixa para lá...

Dou o desconto que o sujeito certamente era fã de Heavy-Metal e isso se caracterizou ao final quando ele mais citou a canja do Percy Weiss. 

Uma grande dúvida : será que ele ouviu o disco inteiro, ou só se interessou pelas faixas que citou ?

8) Revista Metal Vox - 2006
Outra crítica que chega a ser engraçada, pois o rapaz fala bem do trabalho, mas igual ao outro rapaz de um outro site de internet cuja resenha acima comentei, enfatizou que três "garotos" eram questionados por seu público "metaleiro", se tinham o "direito" de tocar numa banda como a Patrulha....é risível para não dizer outra coisa.

Primeiro, não éramos uma banda de Heavy-Metal; segundo, porque não ouvem os discos antes de elucubrarem asneiras desse porte ? Terceiro, no meu caso, quando eu comecei a tocar, provavelmente seus pais nem namoravam. Portanto, um pouquinho de pesquisa para não escrever besteira, teria sido louvável.

E depois me perguntam por que eu não gosto de Heavy Metal...ora, o "malocchio" não me representa, simples assim... e eu sou Rocker, ora bolas !! Ha ha ha !!  

9) Anúncio de venda no Site Submarino 
10 ) Site Legalize
Uma boa matéria assinada pelo Luiz "Barata", que é um conhecedor da matéria, fazendo um resumo da carreira da banda.

11) Site Wiplash
Não conheço esse rapaz, mas gostei de sua resenha. Um conhecedor da matéria, sem dúvida pelo teor de suas observações,  e fora o fato de que deixou-me lisonjeado pela comparação à um grande mestre. Milhas abaixo, mas certamente influenciado por Chris Squire, perfeito !!

12) Fanzine Expresso Rock and Roll Nacional nº 0

Escrito pelo meu amigo Marinho "Rocker", uma ótima análise, sem dúvida alguma, e que dispensa maiores comentários, pois sei que o Marinho entendo da matéria, e muito.  

13) Fanzine Mega Rock nº 40 - dezembro 2004

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário