sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 295 - Por Luiz Domingues


A ideia que o Junior teve para esse show foi uma grande sacada.

Um antigo sonho da banda e de seus fãs, um álbum ao vivo sempre foi objeto de discussões internas na banda, desde muito antes da nossa formação, aliás.

Naquela altura dos acontecimentos, com uma carreira prolífica de quase 27 anos, 11 discos oficiais e várias formações formidáveis, o que não faltava para a banda era um repertório longo, repleto de sucessos das várias fases.  

Contatando o pessoal do estúdio Área 13, fez o convite para que eles viessem com a máquina de gravação, e demais componentes básicos para se gravar em regime de "unidade móvel" e eles aceitaram o desafio.

Seria uma oportunidade de ouro de se gravar ao vivo, justamente por se tratar de uma micro temporada, portanto, havia, chances para ter no mínimo três takes de cada música, fora eventuais repetições e captura durante os respectivos soundcheck ao longo dos dias.

Não seria a primeira vez que eu gravaria um disco ao vivo, mas no entanto, desta vez a circunstância era diferente, pois a minha experiência anterior houvera sido com um compacto simples, portanto, com uma responsabilidade muito menor.  
Nota no site da Revista Zero, já prenunciando os planos de um novo disco a ser gravado ao vivo

Desta feita, a ideia era um CD inteiro, e que numa conta grosseira, quase significaria o equivalente à um disco duplo de vinil, daqueles clássicos que quase toda banda setentista lançava no meio da carreira, quando já tinha uma quantidade bem razoável de sucessos acumulados.

Indo além, era um alento para a banda num momento de baixo ânimo generalizado e claro, que a discussão sobre a escolha do repertório deu-nos um alento, e foi prazeroso pensar nesse set list.

A ideia seria montar um set list básico a ser tocado nos três dias e pinçar algumas músicas diferentes para usar um pedaço do show em regime de rodízio, mudando assim a cada dia. Dessa forma, tocaríamos músicas surpreendentes para o público e estimulando-o assim a comparecer nos três dias, oferecendo opções diferenciadas.

Portanto, a ideia era ótima e assim nos preparamos nos ensaios, com cerca de 30 músicas para apresentar nos três dias da temporada no CCSP.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário