sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Autobiografia na Música - Kim Kehl & Os Kurandeiros - Capítulo 34 - Por Luiz Domingues

O trio "núcleo duro" dos Kurandeiros havia se transformado na base do Nu Descendo a Escada do Ciro Pessoa, assim que Carlinhos Machado assumira as baquetas do "NUDES". 

E pouco tempo depois da sua estreia na banda, no Sesc Piracicaba (obviamente comentada no capítulo dessa banda), recebemos convites para prestigiar o casamento de Ciro Pessoa e Isabela Johansen, a ser realizado em junho.

Claro que aceitamos de pronto a honraria de prestigiar a cerimônia e festa, mas logo surgiu uma ideia ainda melhor, quando aventou-se a ideia de tocarmos na festa, animando-a.

Seria uma apresentação dos Kurandeiros, nos moldes das apresentações normais em casas noturnas, sendo mais "soft" em sua elaboração de set list, e com outra providencia importante, uma amenização sonora ao optar pelo não uso de guitarra e bateria.

A ideia seria o Kim conduzir a execução ao violão; Carlinhos pilotando o "Cajon", um instrumento extremamente simples de percussão, que simula a batida básica de bumbo e caixa de bateria, ainda que rudimentar e sem pressão sonora igual à de uma bateria tradicional, e só eu amplificado, tocando baixo normalmente, mas com a ressalva de que num volume muito aquém do normal, para mixar-me / adequar-me aos demais.

Em relação ao set list, como já salientei, o Kim elaborou uma lista de baladas para predominar, além de blues rústicos, de raiz.

E lá fomos para um surpreendente espaço, localizado no bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, onde participamos com prazer da festa, restrita aos familiares e poucos amigos muito próximos do casal.  

"Nudes" no casamento de Ciro & Isabela, componentes da banda

Poderia detalhar mais esse evento no capítulo do Ciro & Nudes, obviamente, mas com o caráter que ganhou, é natural que compute-o como uma apresentação dos Kurandeiros, e daí estar mencionando-o aqui.

Ocorreu no dia 26 de junho de 2014, numa casa de eventos muito grande e de decoração muito surpreendente, parecendo um ambiente exótico de um país asiático, chamada "Chácara Santa Cecília". 

Mas apesar do nome e das instalações que eram enormes e realmente remetiam à uma chácara de tão silvestre que era decorado, estava encravado num ambiente urbano, em pleno bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo.
A atriz Grace Gianoukas (entre Isabela e Ciro), esteve prestigiando o evento, amiga do Ciro e do Kim, ainda mais de longa data. Lara Pap, esposa do Kim, também na foto

Cerca de 30 pessoas foram embaladas pelo som que fizemos e só teve um registro desagradável. 

Num determinado momento da festa, um senhor completamente mal educado e despreparado para a gerência de uma casa desse porte, abordou-nos com extrema rudeza, alegando que o volume com o qual tocávamos estava "altíssimo" e que exigia que parássemos imediatamente.

Fora as palavras rudes, a abordagem inicial fora extremamente deselegante, com o energúmeno "cutucando" as costas do Carlinhos Machado, utilizando para tal, um objeto pontiagudo. Isso por si só foi de uma deselegância atroz, causando-nos espécie, justamente por tal comportamento agressivo vir da parte de um suposto gerente. Um sujeito desqualificado como esse, não serve nem para uma tarefa subalterna, quanto mais exercer comando.

Em contraponto, um dos garçons, portanto "inferior" na hierarquia da casa, e a esta besta mencionada acima, foi extremamente simpático e solícito conosco, desde o período da tarde, quando chegamos para arrumar o som onde tocaríamos. Excepcionalmente educado, ajudou-nos o tempo todo e cativou-nos por sua simpatia e companheirismo solidário.
Antonia, filha de Ciro & Isabela, e que não só prestigiou o casamento de seus pais, como curtiu nossa trilha sonora ao vivo !!

E convenhamos, se estivéssemos tocando com a nossa formação de Power Trio normal no formato Rock, ainda vá lá que reclamassem do excesso sonoro, mas com um violão amplificado levemente, sem uso de drive; Cajon no lugar de uma bateria e um baixo plugado num amplificador de apenas 35 Watts, e sendo usado no volume "3", que barulho "ensurdecedor" poderíamos estar fazendo ?

Bem, o importante é que a festa foi bonita, e esse aborrecimento ocorreu no fim mesmo do evento, e no cômputo geral, foi muito legal tocar na cerimônia do casal amigo, e colega do NUDES.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário