segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 89 - Por Luiz Domingues

 

Rodrigo Hid e Xando Zupo no camarim, no horário do soundcheck

O nosso show estava pronto para começar, e o sentimento no CCSP, era de que o terreno estava sedimentado para que fosse um sucesso.

Com tudo o que já tinha acontecido nessa multiplicidade toda do happening, o público estava para lá de contente e à vontade. 

Portanto, salvo algum desastre muito improvável, sentíamos que daria tudo certo, mesmo antes de subir ao palco, pela atmosfera criada previamente.

E de fato, foi assim que transcorreu, ao menos aos olhos do público, pois de nossa parte, a monitoração estava bem esquisita, muito diferente da que havíamos acertado no soundcheck.

Como pode acontecer algo assim ? 

No tempo dos equipamentos análogos, os técnicos anotavam todas as marcações feitas, com o uso de muita fita crepe e canetinha de pincel mágico. E na Era digital, isso tornou-se ainda mais fácil, bastando copiar todo o ajuste, criando um "preset".

Contudo, o fato é que no nosso show, tivemos dificuldades, de monitoração, embora soubéssemos claramente que na percepção do público, estava sendo um ótimo show.

No meio da canção "Jefferson Messias", o Diogo Oliveira fez uma intervenção performática espetacular, que havíamos combinado previamente.

Bem na hora mais aguda da música, onde imprimimos uma performance psicodélica absolutamente experimental, ele pintou uma tela em poucos segundos, arrancando aplausos da plateia. Duas das atrizes do "Comédia de Gaveta", seguraram uma tela e ele fez traços rápidos, bem no meio do palco, e foi mesmo espetacular.

Ao final do nosso show, voltamos para um "Bis" e músicos do Parabelum, mais os atores da trupe de teatro e o Diogo, participaram.

Tocamos "O Galo Já Cantou", e uma verdadeira festa se instaurou no palco, com muita gente dançando, inclusive a filha do Ivan, nosso baterista, a pequena Melissa Scartezini que dançou junto às atrizes, mostrando desinibição, e na idade que ela tinha à época, deve ter se divertido muito com a bagunça.

No camarim, o sentimento de que a ideia lograra êxito, era clara. O público adorou esse espetáculo múltiplo.

Tudo isso aconteceu no dia 3 de fevereiro de 2007, com 220 pessoas passando pela bilheteria do CCSP.

Abaixo, veja/ouça : "O Galo Já Cantou", desse Show-Happenning que descrevi nos parágrafos anteriores.

Centro Cultural São Paulo - 3 de fevereiro de 2007


Eis o Link para assistir no You Tube :

http://www.youtube.com/watch?v=wcM7NeqUFzk

Todas as fotos são de Grace Lagôa

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário