quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Autobiografia na Música - Pedra - Capítulo 66 - Por Luiz Domingues


E chegou o dia do show...

Era 28 de setembro de 2006, uma quinta-feira e particularmente um dia que nunca me esqueço, pois era data de aniversário do meu pai, e nesse ano, foi a última que vez que ele a comemorou, pois veio a falecer dois meses depois.

Mas falemos de coisas alegres e pertinentes à narrativa...
Equipamento na van, e prontos para nos dirigirmos ao Via Funchal. Foto de Grace Lagôa

Marcamos encontro na casa do Xando, cedo, cerca de 11:00 h. da manhã, pois a hora de chegarmos ao Via Funchal, estava marcada para as 14:00 h. Claro, havia um esforço do produtor Marcelo, para que o cronograma funcionasse dentro do programado.

Com poucos atrasos, nossa comitiva estava reunida no Overdrive Estúdio, e com a presença do empresário  "R". O sujeito teria enfim o seu grande teste, nos mostrando toda a sua mobilização como road manager, lidando com todas as atribuições nesse sentido.

No primeiro teste, "aparentemente" passou, pois responsabilizou-se pela contratação de uma van e chegou no horário combinado.

Eu cheguei ao Overdrive com vários jornais em mãos e contente com a constatação de notas e pequenas matérias em vários, com o nosso nome inserido, ainda que o destaque fosse para o Uriah Heep, naturalmente.

Meu primo Emmanuel filmou essa concentração no Overdrive, a partida na Van, chegada ao Via Funchal; camarim do Via Funchal, e boa parte do processo de Soundcheck. O show, infelizmente, ele não filmou quase nada, pois fomos impedidos pelos seguranças da casa, mas isso eu conto depois.

Ainda falando da concentração, o clima era de animação total e sentíamos ser o coroamento de uma fase excelente pela qual passávamos.

Num crescente, fomos ganhando espaços e participar de uma abertura de show de um dinossauro britânico setentista, parecia ter caído como uma luva nesse plano de expansão que estávamos cumprindo, nesse ano de 2006.

O empresário "R" era uma incógnita, contudo. Falante, dizia estar planejando muitas coisas para nós, mas concretamente falando, estava ali conosco sem ter movido uma única palha para que estivéssemos no patamar onde nos encontrávamos naquele instante.

Éramos um produto com atributos, fazendo barulho na mídia, indo abrir um dinossauro mundialmente famoso e o sujeito demonstrava não entender o que isso representava, e sem nenhuma pretensão ou esnobismo de minha parte, não era pouca coisa para que não percebesse o potencial.

Nessa van, levamos três roadies : Samuel "Samuca" Wagner, Daniel "Kid" Ribeiro e Emmanuel Barretto, meu primo e film-maker oficial do making off.

Grace Lagôa, esposa do Xando, foi preparada para fotografar e como convidada, Lu Vitaliano, atriz & cantora, e esposa do Rodrigo à época.

Mais tarde, Elizabeth Scartezini, esposa do Ivan, compareceu também unindo-se a nós no camarim, mas apenas como convidada, sem funções específicas na equipe.

Também estavam conosco, naturalmente, o empresário "R" e o motorista da van, cujo nome, esqueci.

Lembro-me bem que momentos antes da partida, "R" quis fazer um lanche na padaria próxima ao estúdio, e numa conversa reservada comigo e Xando, expôs seus planos. Parecia fácil para ele, montar uma tour e nos colocar num circuito seguro de shows, com cachet valorizado, mas conforme contarei logo mais, eram apenas bravatas.

Por volta de 13:00 h, a van estava carregada com todo o nosso equipamento. Levamos o nosso equipamento de palco completo e instrumentos. Levei dois baixos, o Xando levou três guitarras e o Rodrigo, outras duas.

Fora kit de teclados e peças fundamentais de bateria, pois o Ivan usaria uma carcaça Luthier, de fabricação do baterista/empresário, Tibério Correa.

No percurso até o Via Funchal, fomos conversando animadamente e tranquilos de que faríamos um grande show, mesmo porque tínhamos a certeza de um som de P.A. de alto nível, visto que nosso técnico e produtor de estúdio, Renato Carneiro, estaria presente no show, operando-nos.

Chegamos no Via Funchal, alguns minutos antes do horário combinado...


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário