domingo, 22 de novembro de 2015

Autobiografia na Música - Ciro Pessoa & Nu Descendo a Escada - Capítulo 27 - Por Luiz Domingues



Seguiu-se à esse show, um longo período de inatividade da banda e quase sem contato com o Ciro. 

Desde o início de agosto de 2012, data do último show em São Carlos, até um novo contato direto entre nós, um longo hiato ocorreu.

Dificuldades para agendar novos shows, e uma fase onde o Ciro estava entretido com suas atividades como free-lancer da Folha de São Paulo como articulista, contribuíram para tal lacuna, infelizmente.

Só voltamos a ter um contato em janeiro de 2013, quando recebi o convite para comparecer à festa de aniversário da Isabela Johansen, então esposa do Ciro, na residência do casal, num bairro que eu já conhecia de outras jornadas da minha vida musical, o Jardim Bonfiglioli, na zona oeste de São Paulo.

Este bairro foi onde A Chave do Sol teve seus momentos finais em 1987, e que a partir de 1988, protagonizou a saga da banda A Chave/ The Key (cuja história já está inteiramente contada neste Blog 2, e também formatada para livro, no Blog 3), quando montamos o nosso QG de ensaios na residência do vocalista Beto Cruz, e onde também tive os dois primeiros anos de minha atividade como professor.

Portanto, conhecia bem aquele bairro, e a casa do Ciro ficava/fica numa rua muito próxima onde eu tanto frequentei no final dos anos oitenta.

Chegando na residência do casal, além da hospitalidade sensacional de sempre, passei uma tarde agradabilíssima, sob os mais belos sons de discos de vinil, escolhidos a dedo, e da melhor qualidade. 

Quando cheguei, estava tocando os "quadros de uma exposição", obra emblemática de um compositor russo e erudito, chamado Mussorgsky, mas na versão prog e insana do Emerson, Lake & Palmer...

E lá foi o tempo passando com Pink Floyd; Beatles; Luiz Melodia; David Bowie; Hendrix, e Stones...

Na residência dos Pessoa, prestigiando o aniversário de Isabela, naquela época, esposa do Ciro 

O lounge onde ficamos, ricamente decorado como se fosse uma tenda Hippie, mezzo esotérica/ mezzo ufológica, era acolhedora ao extremo. Eu e Kim Kehl; Carlinhos Machado, Ciro e as respectivas namoradas/esposas de ambos, mais alguns amigos do casal, e assim foi a confraternização muy agradável.
Da esquerda para a direita, Lara Pap; Alice; Carlinhos Machado; Isabela Johansen; Luiz Domingues e Kim Kehl, na residência dos Pessoa

Mas 2013 não foi um ano bom para o Nu Descendo a Escada. 

Após essa confraternização interna, só nos reunimos novamente em 2014, e aí cabem mais histórias, pois o direcionamento do trabalho ganhou um novo impulso com mudanças significativas, que relatarei a seguir.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário