domingo, 5 de outubro de 2014

Autobiografia na Música - Sidharta - Capítulo 23 - Por Luiz Domingues


O estúdio do P.A. tinha um equipamento legal, mas o som de voz poderia ser melhor. Essa é uma falha que quase toda sala de ensaios tem.

E a vedação não era 100%. Tanto é verdade, que o P.A. não alugava o estúdio após às 22:00 h., justamente para não ter problemas com os vizinhos.

A questão da viagem dos garotos à Argentina, também foi rapidamente absorvida.


Na época, eu estava com um gás incrível para o projeto, e não passava pela minha cabeça que os outros também não tivessem a mesma energia, daí a minha estupefação inicial com o fato deles não estarem na mesma vibração, e terem optado assim por curtir férias, ao invés de intensificar os ensaios em julho.

Eles estavam empolgados, mas certamente em grau mais baixo, ou melhor explicando, com outra visão e percepção. E outra, o Zé Luis observou bem: eram garotos e ainda imaturos. Terminadas as aulas, entraram na "pilha" dos amigos, e a viagem tomou proporção de aventura para eles.

Natural que nem cogitassem outra hipótese, a não ser ficar 20 dias se aventurando numa viagem tão longa.

Logo que retornaram, e nós retomamos à rotina de ensaios, tudo voltou ao normal.

Assumo, que exagerei na minha expectativa...



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário