terça-feira, 30 de setembro de 2014

Autobiografia na Música - Patrulha do Espaço - Capítulo 65 - Por Luiz Domingues


Além do Heavy-Metal ser antagônico à vibe que estávamos propondo nessa fase da Patrulha, naturalmente trazia um público que não nos interessava. 

Mas esse tipo de disposição ocorreria mais vezes no futuro, infelizmente. No caso dos garotos do "Godzilla", não os conhecíamos e quando fomos embora para o hotel, ficamos seguros de que agiriam de maneira correta. Usariam parte do nosso equipamento, inclusive. 

Quando voltamos para o show, o "Godzilla" estava nos últimos momentos de seu show. Fomos para o camarim, esperamos que saíssem, e nossos instrumentos estavam prontos, afinados desde que saímos para o hotel. 

Subimos ao palco e quando iniciamos os primeiros acordes de "Não Tenha Medo", a tradicional primeira música do show, as duas guitarras e o baixo estavam completamente desafinados !! 

Erramos em confiar, e não fazer uma nova checagem, certamente, mas jamais esperaríamos ser sabotados por uma banda de abertura que havíamos tratado com cordialidade e até apoio. Quando olhamos no mezanino, vimos os fanfarrões metálicos se esborrachando de rir.

Duas raras fotos do show em Mogi Guaçu, do acervo de Alexandre Quadros

Evidentemente que ficamos embaraçados, mas rapidamente o Rodrigo falou no microfone que um acidente havia acontecido, e fomos afinar para retomar o show em poucos segundos. 

O show foi bom, com um público de mais ou menos 100 pessoas. 

Foi considerado excelente pelos organizadores do evento, visto que Mogi-Guaçu não tinha muita tradição Rocker.
No café da manhã, no hotel de Mogi-Guaçu, com o amigo Alexandre Quadros no meio, de camiseta preta, entre nós. Foto de seu acervo pessoal.

Conhecemos nesse dia um amigo que se tornaria um grande colaborador, e assim tem sido até hoje, o Alexandre Quadros, que também era (é) radialista; fanzineiro, e hoje em dia, blogueiro. Ele era vocalista de uma banda local chamada : "Wild Shark". 


Antes o "Wild Shark" tivesse tocado e não aqueles babacas do Godzilla, com seu Heavy-metal insípido, e atitude de moleques...

Tudo isso ocorreu na noite de 10 de novembro de 2000.
Com o amigo do programa Projeto Coda, no saguão do Hotel. Acervo de Alexandre Quadros


Voltando ao hotel, um fato inusitado ocorreu. Um de nossos roadies (não revelarei o nome), foi tomar uma ducha e dormiu no banheiro. 

Talvez pensando que o chuveiro fosse uma cachoeira, relaxou e apagou. No dia seguinte, o dono do hotel estava desesperado porque a caixa d'água estava vazia, e os chuveiros só eram alimentados por essa fonte e não pelo fornecimento direto da rua...

Almoçamos e fomos à parte 2 dessa micro-tour, rumo à Sorocaba, onde tocaríamos novamente na casa chamada "Stratocaster".

Mas um fato engraçado aconteceria na nossa saída da cidade... 

Parando num mercadinho daqueles típicos interioranos, que parecem ter parado no tempo, fizemos um rápido "pitstop", e na dispersão gerada, entramos no ônibus sem checar se todos estavam a bordo...

Já estávamos na saída da cidade, nos aproximando da estrada, quando notamos a ausência do Rodrigo !!

Voltamos ao pequeno estabelecimento citado, e lá estava ele sentado na porta, consumindo um doce, tranquilamente.

Sua calma justificou-se quando nos disse de forma desconcertante : -"Eu sabia que notariam a minha ausência e voltariam, portanto, mantive-me tranquilo aqui"...

Ha ha ha...definitivamente, precisávamos de um road manager !!   
  

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário