domingo, 10 de agosto de 2014

Motivação - Por Telma Jábali Barretto

Uma cena e ‘miles’ de pensamentos desfilam : uns alinhando, outros contrapondo e, por aí, juntando, dividindo vão os estímulos provocando, convidando...


Às vezes basta uma música, e, quantas memórias são reavivadas. Lembranças adormecidas voltam à cena...


Cheiro de chuva, doce da infância, cor preferida...e, qual mesmo preferimos agora? 

Sim !...
O que nos move e para que ou para onde?!...


Ideias que criam nexo como mágica, que, tantas vezes pareciam não se tocarem...


Onde, por mera circunstância, inadvertidamente, acontece que algo vemos, ouvimos ou percebemos, que faça, aí sim, de fato parar o olhar, atentar a escuta ou aguçar o olfato para repousar o pensamento no intuito, agora, deliberado, de tirar mais, apreender ou silenciar para comungar ?


Indignação que faz aflorar palavras, sentenças justiceiras movendo o melhor de nós, resgatando coragens ancestrais que perdoam culpas e medos inconfessáveis ! Lavam a alma !!!
Beleza singela que emociona timidamente, beleza estupenda de tirar o fôlego ! Germe provocador de expectativa, abertura esperançosa, escrita fluida correndo como rio no anseio de tornar-se mar... tornar-se mar ?! ... Não ! Saber-se mar, conscientização, apossando-se da própria natureza.


Fluxo de Vida, intermitente, sempre criador, sustentador da existência e da morte que, como lótus, manifesta, manifesta, manifesta...refrigerando a passagem, borbulhando tudo que acontece num tempo e no além tempo...sempre sendo, mesmo antes de ser !
Na tristeza, busca razões. Na alegria, conspira com a permanência. Enquanto efêmera, negocia com o infinito e, sendo também perene, propõe e restabelece a paz que sustenta, subliminar, a essência primordial, anterior às idas e vindas manifestadas e transformadas no próprio ciclo do existir.


Tantas são as naturezas que nos habitam e habilitam...Multiplicidade representada do infinitésimo ao quântico, vibrando em sua gravidez solene, plena de atributos e à espera do tempo...seu paz ciente florescedor !

E, que venha, floresça !!!



Telma Jábali Barretto é colunista fixa do Blog Luiz Domingues 2. Tem formação acadêmica como engenheira civil e é uma experiente astróloga, além de consultora para harmonização de ambientes e instrutora de Suddha Raja Yoga.

Nesta crônica, nos fala sobre o tema da motivação, mostrando-nos que a vida é uma grande motivação em si, diante das múltiplas oportunidades que se apresentam diante de nós, o tempo todo.  


13 comentários:

  1. Que texto lindo, verdadeiro...somos assim...

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo e verdadeiro somos assim mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana a sua observação, Christine !

      Grato pela visita e comentário na crônica da Telma !!

      Excluir
  3. Penso que sim Christine...com vc, já encontro companhia de mesmo olhar! Bom!
    Agradeço seu retorno! Abraço aí e na mas tê!

    ResponderExcluir
  4. hermoso, bello, poético, gracias un regalo como siempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muchas gracias por su participación, Sandra !

      Excluir
  5. Sim...quanta poesia nos cerca! Há que saber olhar, atentar... e, contemplar, usufruir!
    Muchas, muchas gracias por sus cariñosas palavras.
    Abrazo e na mas tê!

    ResponderExcluir
  6. Telma, lindo texto, forte, poético, filosofico, sem motivação a vida fica pobre e perde a graça,ela é a mola propulsora dos sonhos, o que seria dos homens sem a motivação dos sonhos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato !!

      A motivação é o "motor de arranque" do Ser Humano !

      Sem sonho, não há realização no concreto...

      Grato pela visita e comentário rico na crônica da Telma !

      Excluir
  7. Sim...algo eternamente nos cutucará. Movendo, impulsionando...as vezes, no relativo, perdendo, mas no jogo da Vida...sempre ganhando, crescendo!
    Obrigada por seu generoso comentário! _/\_

    ResponderExcluir
  8. Lindo.....Parabéns Telma por belas , verdadeiras e inspiradoras palavras que sempre escteve em seus textos. Sem motivação, a vida perderia o sentido. Obrigada por compartilhar suas sabedorias. Um abraço Luiz e obrigada por compartilhar tbm ! Amei...

    ResponderExcluir
  9. É Elisabete...que seria de nós não fossem as motivações a nos alavancar? Sempre nos movem do conhecido para o diferente, estranho, novo...seja o novo ameaçador ou convidativo, Inspiram...assim como retornos como o seu inspiram e produzem outras outras análises e questões e, motivam...novamente!
    Gratidão por sua colocação incentivadora! Na mas tê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grato por ter participado com um bom comentário, Elisabete !

      Excluir