sábado, 19 de julho de 2014

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 144 - Por Luiz Domingues



O próximo passo foi uma das maiores roubadas da história da banda. Nos causou um prejuízo financeiro forte e pior que isso, um desgaste emocional absolutamente desagradável e desnecessário, na medida em que não precisávamos passar por isso.

Ocorreu o seguinte : fomos convidados a nos apresentar em mais uma danceteria famosa. Vivia-se a febre das danceterias naquela época, e numa cidade grande como São Paulo, principalmente, abriam aos montes, e por todos os bairros. 


Desta feita, recebemos o convite da danceteria "Tífon", que localizava-se ao lado do Shopping Ibirapuera, em Moema, bairro da zona sul de São Paulo.

Ficamos um pouco renitentes em princípio, porque entre tantas danceterias que abriram na cidade, em 1984, a "Tífon", em específico, era bastante hostil à manifestações musicais que não se coadunassem com a estética do Pós-Punk. 


Apesar das danceterias serem apenas grandes salões de entretenimento, sem maiores comprometimentos com estéticas , tribos & afins, a Tífon tinha esse comportamento que a assemelhava à casa de shows "Madame Satã", esta sim, um templo dessa estética e portanto, um reduto para seus entusiastas.

Mas a argumentação de quem nos contactou e convidou, era a de que a casa agora estava abrindo o seu leque, e com a proposta de abrir uma noite para o "Heavy-Metal"... 


Seguindo no seu poder de argumentação, disse-nos que uma semana antes de nós, o guitarrista Robertinho de Recife, que estava desenvolvendo um trabalho de Heavy-Metal nessa época, se apresentaria, portanto, quebraria o gelo por haver shows pesados, doravante na casa.

Bem, já começou mal falando em Heavy-Metal, mas na cabeça dessa gente, se não éramos "mudernos" (essa grafia é proposital...),  e tínhamos cabelos longos, logicamente que éramos "metaleiros"...ai, ai, ai... 



Bem, ok, se não seria hostil, por que não fechar, visto ser uma casa com estrutura de som e luz de qualidade etc etc ?

Fechamos a data, mesmo sabendo que cairia num feriado, pois não correríamos riscos, aparentemente. 


Mas tudo começou a mudar na semana do show, quando recebemos um telefonema, dando conta de uma notícia ruim sobre o funcionamento da casa, e que nos atrapalharia muito em relação à esse show...


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário