terça-feira, 1 de julho de 2014

Árvores e Sóis - Por Julio Revoredo



Entre as árvores os sóis, entre os sóis as arvores.

Arvorecem dourados entre nós

A sós 

A sós

A sós

Entre e por entre,como anzóis.

Corrosões do atroz, o atroz que e o vento,vento que dissipa, por entre virides folhas de um verão calmo e distante, a sós, a sós, a sós, entre nós.


Árvores douradas

Os sóis 

As árvores

Os sóis entre, e as árvores






Julio Revoredo é colunista fixo do Blog Luiz Domingues 2. Poeta e letrista de diversas músicas que compusemos em parceria, em três bandas onde atuei : A Chave do Sol, Sidharta e Patrulha do Espaço.  

Aqui nos fala sobre a solidão que não existe na verdade, se temos a companhia de nós mesmo em meio à natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário