sábado, 22 de março de 2014

Tudo o que eu quero é não querer - Por Tereza Abranches

Não quero fatos imperdoáveis.

Não quero o choro baixinho no lugar do que não foi dito.

Não quero que o cheiro de malva se extinga.
Não quero ignorar arrependimentos e sim enfrentar todos eles (e tem gente que fala que não se arrepende do que fez e sim do que não fez). Papo furado. Todo mundo se arrepende de alguma coisa (somos falíveis sim).

Não quero sorrisos afixados nos rostos por puro convencionalismo.
Não quero crianças sem a infância real que precisa ser vivida e com urgência.

Não quero arrastar correntes pela vida, pesos que já se tornaram obsoletos e desnecessários.

Não quero palavras que disfarcem pensamentos ao invés de traduzi-los, desnudos e sem medo.
Não quero abraços onde os corações de um e de outro não possam ser sentidos pelos que se abraçam.

Não quero mil flores de mentira, e sim um soco bem dado no estômago causado pela verdade simples e transparente, não tem problema, eu sobrevivo.
Não quero perder a lembrança do cheiro bom e aconchegante da minha vó.

Não quero impedir que minhas lágrimas desçam ou que eu dance até cansar quando uma música me levar à combustão espontânea (não mergulhar na música que se ouve deveria ser proibido por lei).
Não quero passarinhos em gaiolas.

Não quero deixar de me surpreender com as coisas, tanto as belas como as feias e tristes.

Não quero que a natureza deixe de me cortar o coração de tão bela e quero sentir profundamente o vento que traz consigo sussurros de fadas e duendes e o cheiro da terra, invadindo meus recantos.
Não quero nunca esquecer de pisar na grama molhada e abrir os braços, sentindo a chuva lavar minha alma de forma profunda e acolhedora.

Não quero deixar de rir tão alto e tão forte, que esse riso ecoe nas matas, penhascos e montanhas.
Não quero nunca esquecer que tudo está em seu devido lugar, colocado pela Vida, que é pra lá de sábia muita coisa.

Não quero deixar de ver beleza e poesia mesmo nas situações mais difíceis, porque existe beleza e poesia em tudo, basta olhar e ver.
Não quero que a minha decisão de ser feliz passe despercebida aos que têm talento pra infelicidade.

Não quero gestos estudados, polidos e cheios de etiquetas lamentáveis; quero gente espontânea, densa, de coração na mão, gente apaixonada perdidamente pela simplicidade.
Não quero nunca perder o contato com a criança que mora em mim e que, às cambalhotas, sempre enxergue tudo isso.

... mas todos os meus não quereres esbarram na realidade, por isso canto, danço, voo dentro de mim e pingo um cadinho de luz à minha volta, sempre na expectativa bendita de que a minha luzinha chegue à alma do filhos da Terra !

Tereza Abranches é colunista fixa do Blog Luiz Domingues 2. 
Artesã e escritora, desenvolve também estudos nos campos da literatura e da espiritualidade. 

Neste novo texto, nos mostra o que é tomar posição diante da vida, deixando claro seus propósitos.

30 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, querida!
      Paz e Luz! _/\_

      Excluir
    2. Namastê, Christine !

      Muito grato por ler e comentar, positivamente.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Esse é o meu objetivo.
      Emocionar e tocar os corações!
      Grande beijo!

      Excluir
    2. Que legal que acompanha com tanto entusiasmo, Taís !

      Grato por ler e comentar !

      Excluir
  3. Realmente emocionante, intenso, verdadeiro. Viver cada momento com amor e alegria no coração, obtendo as lições que a vida nos traz.
    Parabéns pelo lindo texto e por tudo o que ele transmite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal que o texto da Tereza tenha te emocionado dessa forma, Jani. De fato, o grande negócio é viver cada momento com amor e alegria !!

      Grato por ler e comentar !

      Excluir
  4. Parabéns pelo texto!!
    Nosso futuro depende do que somos agora!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Walkiria e obrigada pelo seu comentário.
      O futuro depende do que somos agora, também acho, e que procuremos a Paz e a Luz pra que esse futuro seja pleno de Força e Esperança!

      Excluir
    2. Exatamente, Walkiria ! O futuro é uma construção do presente, tão somente...

      Muito agradecido por ler e comentar !

      Excluir
  5. Obrigada, Jani !
    É bom demais perceber a sensibilidade que há em pessoas como você e diante do que você disse, faço minhas as palavras do nosso grande poeta:

    "You may say I'm a dreamer, but I'm not the only one"

    Paz e Luz!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Tereza!

    Verdade, ainda bem que não somos os únicos sonhadores. Grande Lennon!!

    Paz e Luz sempre!!!

    ResponderExcluir
  7. Como sempre me emociono!!!
    E impressionante esse dom q vc tem,tia!!!
    Nunca deixe de usa-lo!!
    Nao imagina a higiene mental e os bons sentimentos q ele nos traz!Amo mto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que beleza constatar que a nossa colunista Tereza esteja provocando profundas reflexões entre os leitores.

      Muito obrigado por ler e comentar !

      Excluir
  8. Que coisa boa saber que o que eu escrevo te toca, Bia!
    Obrigada pelas palavras de carinho e espero continuar indo direto ao seu coraçãozinho.
    Amo você.
    Grande beijo!!

    ResponderExcluir
  9. Tereza, quanta sensibilidade!!!!! Parabéns novamente!!!! Sua profundidade ao se expressar, fez-me lembrar de minha querida mãe. Ela sempre falava: "Deus, dê-me paciência para ter paciência". Saudades dela..... Que você continue essa pessoa iluminada, pois seus textos estão cada vez mais bonitos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Monica, pelas palavras de carinho.
      Também sinto muita saudade da sua mãe e do seu pai, que eram meus padrinhos...
      É esse o meu objetivo, falar sobre coisas que realmente importam.
      Que todos sejamos iluminados e busquemos a Paz!
      Grande beijo!!

      Excluir
    2. Muito obrigado por nos trazer seu comentário positivo, incentivando a Tereza e o nosso Blog !

      Excluir
  10. Lendo esse texto lembrei de várias situações que pude vivenciar. Essa é realmente você!
    Lindo texto, como sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um grande prazer ter a opinião balizada de um professor como o Amaral. O Blog agradece a visita e participação com comentário positivo !

      Excluir
    2. "Abalizada"...o teclado me traiu...perdão !

      Excluir
  11. Obrigada, Amaral !!
    Fico muito feliz que você, que conviveu tanto comigo, me reconheça nos textos que escrevo ... meu coração e minha alma estão em tudo o que faço, sempre!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. Que belo texto! Parabéns e que sua inspiração seja sempre assim tão espontânea. Vi muito de mim em suas palavras, e isso é bom porque os dispostos se atraem. Obrigado! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Blog agradece a sua participação, Jorge Eduardo !

      Excluir
    2. Gosto muito quando as pessoas se identificam com o que eu escrevo, esse é o verdadeiro sentido!
      Obrigada pelas palavras de carinho, Jorge.
      Beijo!

      Excluir
  13. Tereza, a cada novo texto, encanto-me mais!!!!!! Que bom poder compartilhar essas maravilhas!!!!! Deus te deu o dom da poesia. Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom saber que a nossa colunista consegue essa superação a cada nova publicação.

      O Blog se orgulha de tal feito da Tereza.

      Grato por mais uma participação tão positiva, Monica !

      Excluir
    2. Fico feliz demais quando vejo que o que eu escrevo causa reflexão e acima de tudo, mexe com as pessoas!!
      Obrigada, Monica!
      Grande beijo!!

      Excluir