sexta-feira, 28 de março de 2014

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 99 - Por Luiz Domingues


Com a mixagem encerrada no Mosh, em sua antiga instalação da Vila Pompeia, o próximo passo seria o processo do "corte". 

Por indicação do Luiz Calanca, o corte foi realizado no estúdio da RCA, pelo competente Oswaldo, acostumado a cortar discos há muitos anos, e que depois, na Era digital, abriu estúdio de masterização, e em seu estúdio, o CD Chronophagia da Patrulha do Espaço foi finalizado, em 2000, coincidentemente.

Para quem não sabe o que significava o "corte" no processo dos antigos vinis, explico rapidamente que era a etapa de acabamento final pós estúdio, onde a fita mixada do estúdio recebia a última camada de frequências agudas e graves, no cômputo geral, onde esse "corte final" definia a cópia matriz que seria imprimida no acetato de vinil, e que serviria então de base para a prensagem das cópias na fábrica.

O Rubens foi assistir o processo, e mesmo sem condições de opinar, pois era um processo técnico essencialmente, assim ao menos representou a banda, como apoio moral nessa operação final. 

No tocante à capa, tivemos alguns problemas com o fotolito da gráfica, e também com algumas provas rejeitadas por erro do uso de cores. 

Além disso, tivemos problemas com a revelação das fotos da capa, especificamente com a foto do Rubens. 

A ideia de escurecimento para dar clima sombrio na foto do Rubens , sugerido pelo fotógrafo Fabio Rubinato, parecia muito legal em tese, mas na prática, o laboratório fez muitos esforços para clareá-la.

O certo seria abrir nova sessão e tentar capturar outras fotos boas do Rubens, mas não obstante o fato de termos essa foto comprometida pela ausência de luz, nós gostávamos dela em si, pela expressão facial do Rubens, e enquadramento. 

Dessa forma, fomos muito teimosos, bancando a sua permanência, e mesmo com os esforços do laboratório para clareá-la (numa era pré-digital, sem photoshop e que tais).

Mas esse processo durou um tempo enorme. 

Por vários problemas de agendamento no estúdio RCA; da gráfica com suas idas e vindas, e do laboratório que trabalhava nas fotos, o processo tornou-se lento. 

Por esse motivo, o disco só foi ficar pronto meses depois, lá por maio de 1984.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário