quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Autobiografia na Música - Sala de Aulas - Capítulo 10 - Por Luiz Domingues



O primeiro semestre de 1988 foi de aumento e consolidação de meu quadro de alunos, e conturbação na minha banda, que teve de se reformular às pressas. 

Da banda, falo no seu respectivo capítulo.

Em relação às aulas, ao mesmo tempo que aumentava o meu quadro, eu também me cansava muito, pois nessa época eu morava no bairro do Tatuapé, zona leste, e a casa do Beto era no Jardim Bonfiglioli, no extremo oeste da cidade. 


Era metrô até o centro, e um ônibus que percorria entre 45 a 60 minutos de trajeto, posteriormente...


E poucos alunos moravam naquele bairro ou redondezas. 

Me lembro do Glauco Teixeira, e do Marcão Martines, que era do Jardim Peri Peri, um bairro vizinho. 

A maioria vinha de bairros longínquos
 

Por exemplo havia um rapaz cujo nome me esqueci completamente, e que vinha de uma cidade do interior !

Para compensar, fazia aula dupla e quinzenal. Ele era de Piracaia, perto de Atibaia, Bragança Paulista... 

Andava cerca de 100 KM de ônibus; descia na Rodoviária Tietê, tomava metrô até a praça da Sé, trocava de linha e ia ainda de Metrô até a praça da República, e daí tomava o ônibus Jardim Bonfiglioli.

Para estar ali às 15:00 h, devia sair de sua casa às 10:00 h. da manhã.

Mas não foi o único exemplo de força de vontade extrema. 


Mais para frente, contarei o caso de um garoto que morava numa chácara afastada do perímetro urbano de Embu das Artes, uma cidade que faz parte da grande São Paulo, mas é longe...

E ainda no primeiro semestre, a criação do hilário "Indoor Games". 


Minhas aulas não eram só para ensinar a tocar baixo, mas também para se divertir com esportes, digamos...inusitados !


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário