quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 72 - Por Luiz Domingues

 
Enquanto o Rubens tratava de afinar sua Fender Stratocaster, o apresentador Tadeu Jungle entretinha o público, que à esta altura, já estava muito simpático à Chave do Sol, após quebrarmos o gelo.

E mais que isso, havíamos arrancado muitos aplausos e gritos com a execução das duas músicas anteriores, "Utopia" e "Crisis (Maya)".

Assim que o pessoal da TV autorizou, o Tadeu Jungle anunciou mais uma música nossa. 


Eu iniciei o riff de "18 Horas", que começa com o baixo, como todo mundo que conhece essa música, bem sabe.

Como está claro no vídeo, eu estava sorridente e tranquilo, pois sentia o público bem favorável e estava confiante, porque a banda estava bem ensaiada e não só eu, mas os dois outros membros do nosso trio, estavam super seguros, também. 


À medida que avançávamos na música, eu olhava para a plateia, e via nos semblantes a euforia tomando conta das pessoas.

O que era uma recepção boa, foi aumentando a sua graduação rapidamente e sendo assim, já na metade da música, pessoas dançavam, batiam palmas etc. 


Inclusive no vídeo, tem vários flagrantes nesse sentido, bem explorados pela edição da TV Cultura. 

Chegou o momento do meu solo. 

Usei o máximo das possibilidades da câmera móvel que acompanhava-me de muito perto. 

O cinegrafista se empolgou com minha movimentação frenética, e eu entrei na dele também, ao perceber que ele fazia movimentos malucos, visando enquadramentos nada usuais.

Encontrei com meu pai alguns dias depois da exibição na TV, e ele não querendo dar o braço a torcer, pois não aprovava minha insistência em ser músico, mas nitidamente orgulhoso, limitou-se a dizer que eu devia fazer menos caretas na TV, enquanto tocava...

Bem, realmente olhando o vídeo, acho que exagerei um pouco, mas...eu tinha 23 anos de idade, vinha de uma luta de 7 anos para chegar num momento daquele, e sentindo a banda explodindo, e com o público respondendo, empolguei-me, naturalmente...

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário