quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 60 - Por Luiz Domingues


Enfim chegou o dia e fomos tocar no Morro da Lua. 

Levamos todo o nosso equipamento de ensaio, incluso o nosso mini P.A., mas ele era adequado apenas para pequenos shows em casas de pequeno porte e nos servia para os nossos ensaios, claro. 

Mas daí a tocar num lugar ermo, ao ar livre, era realmente uma piada. Todavia, firmado o compromisso, não poderíamos mais desistir da ideia, visto que o dono da pista de motocross já havia tomado as providências para arrumar um gerador de energia, mandado fazer filipetas etc etc.

O local ficava num lugar inóspito, mesmo fazendo parte do elegante bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo. Para sinalizar a entrada, foram colocadas tochas de fogo.

Chegamos no período da tarde, com dia claro, logicamente para poder arrumar tudo. 


O Zé Luis tomou a dianteira de lidar com o gerador (sempre o super polivalente Zé Luis...). 

E à medida que começou a escurecer, tudo estava pronto. 
Aonde montamos o equipamento, só absorveria o som minimamente mixado, quem ficasse realmente muito perto, e de frente. Poucos metros fora desse ângulo, e tudo virava uma massa amorfa.

Havia um local mais adequado, dentro de um pequeno galpão construído, porém o dono queria a todo custo que ficássemos no meio da pista. 


Fazia sentido visualmente para a festa dele, mas só funcionaria com uma estrutura de palco e equipamento condizente. 

Então, seguiu-se uma longa e entediante espera, pois o evento só começaria por volta da meia-noite. 

O frio era de rachar, pois estávamos em junho, e aquele lugar alto e descampado, dava uma sensação térmica ainda pior, devido ao vento.

Começaram as disputas de motocross, e os caras corriam e faziam aquelas loucuras todas no escuro. Era muito perigoso, mas quem estava ali, era um público bastante interessado nessa performance.

Foram várias quedas, colisões, e sustos do gênero, arrancando gritinhos dos aficionados. Entre nós, o Zé Luis vibrava, pois é fã de esportes automotivos radicais. 



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário