sábado, 7 de dezembro de 2013

Autobiografia na Música - Terra no Asfalto - Capítulo 53 - Por Luiz Domingues


No dia seguinte à essa festa (com direito à indisposição com a dona do "Papete"), voltamos ao Bar Beatles 4 Ever. 

Desta feita, com público fraco, de apenas 35 pessoas. Era o dia 20 de setembro de 1981. 

Essa volta da banda, após o retorno do Aru, não tinha o mesmo bom embalo de antes, e estava desanimando a todos. 

O Wilson estava casado, e sua primeira filha estava para nascer; o Aru também estava recém casado; o Cido Trindade estava assumindo compromisso de morar com a namorada, enfim, a pressão externa pela necessidade de ganhar dinheiro, contrastava com a fase de vacas magras que a banda enfrentava, desde que perdera o bom embalo do primeiro semestre.

Fora isso, de minha parte havia uma insatisfação nessa altura, pois o negócio do TNA era tocar covers, mas o meu nunca foi isso. 

Se não embalava uma agenda com possibilidade de ganhar dinheiro, era frustrante permanecer numa banda sem perspectivas de investir em um trabalho autoral, e que não estava rendendo financeiramente...

Esse sentimento era também do Aru, mas por outro lado, o Cido Trindade estava cada vez mais aéreo, e Wilson e Paulo Eugênio nem cogitavam tal hipótese. 

Essa fator e a fase ruim financeira, foram minando as forças da banda nessa fase, condenando-a à um final logo a seguir. 

Mas ainda aconteceram duas coisas que prorrogaram esse final definitivo.


Continua...    

Nenhum comentário:

Postar um comentário