quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 25 - Por Luiz Domingues


Em relação à agenda cheia que estávamos conquistando naquele instante, foi a conjunção do fator sorte com nosso entusiasmo em querer expandir os horizontes da banda, sem contar que havia o aspecto da ascensão da banda, graças às nossas performances alucinantes, que lembravam a fúria do The Who, de certa forma.

No caso do mini P.A., a minha ideia e do Rubens, era comprar um sistema de fábrica. Mas a verba era curta e o Zé Luis lançou a ideia de comprar os componentes eletrônicos e alto-falantes, além da madeira. Foi sua iniciativa e mérito.

E de fato, o dinheiro que dispúnhamos, foi suficiente, e graças ao talento de marceneiro, e técnico de eletrônica, dele, fizemos um equipamento que alimentou nossos ensaios por três anos, além de shows em casas de pequeno porte. 


O Dinola é muito talentoso em muitas coisas além da música. Mais ou menos na mesma época, fez cases (estojos), para a sua bateria, utilizando madeira, que chamavam a atenção de outros músicos.

Muitos anos depois, já no Sidharta (banda que eu e ele participaríamos entre 1997 e 1999, e que tem capítulos exclusivos, é claro), ele fez um jipe sozinho, que era o seu carro de uso pessoal !! 


Comprou todas as peças e fez o carro com fibra de vidro. 

Inacreditável !!!


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário