segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 35 - Por Luiz Domingues

E dessa forma, fui apresentado a Nelson Brito e Paulo Zinner, que depois me apresentaram ao Raul "Zica" Müller. 

Instantaneamente estreitamos amizade pela proximidade de ideais, e logo de cara por ser ajudado gentilmente pelo Nelson, conforme já contei. 

Isso porque eu estava sem amplificador, e a casa fornecia equipamento de palco, mas por alguma circunstância excepcional, esse trato foi rompido, e nos vimos na situação de não ter equipamento disponível mais. 

Todavia, o Nelson prontamente ofereceu o seu amplificador e caixa, de marca Acoustic, um equipamento que era um sonho de consumo meu, pois cresci vendo fotos e vídeos de muitos ídolos usando-o. 

John Paul Jones; Gary Thain; Tim Bogert; John Deacon, e tantos outros mestres das quatro cordas, por exemplo. 

E de fato, era um amplificador maravilhoso, pois tinha possibilidades de equalização com muito brilho, e um peso de arrasa-quarteirão. 

Meu Fender Jazz Bass roncou forte nesses 14 shows... 

E o Fickle Pickle, apesar de não tocar músicas autorais, era uma banda impressionante ao vivo. 

Tocavam Stones, Beatles e The Who principalmente, mas com uma volúpia tal, que pareciam estar no Marquee Club de Londres nos anos 60. Eu curtia muito a performance deles.

2) Outra curiosidade, foi que um dos dirigentes do Victoria Pub, tinha muitos contatos no meio fonográfico, e dessa forma, propôs aos instrumentistas do Fickle Pickle, que formassem uma banda paralela, onde ele seria o vocalista.

Dessa forma, aproveitando-se do "Boom" do Br-Rock 80's que estava só nascendo, Paulo; Nelson, e Raul gravaram e lançaram com esse sujeito, um single. 

A banda tinha estética "New Wave", para seguir os ventos do pós-punk, e recebeu o ridículo nome de "Pepino Irritadiço"... 

Os caras não gostavam disso, mas claro que aceitaram e gravaram, pois eram oportunidades... 

A banda tinha ainda duas "vocalistas", e na verdade, era uma espécie de "Trio Los Angeles" do Pseudo-Rock New Wave...

O som era realmente uma merda, perdoem-me pelo palavrão, e pela sinceridade. Em off, o Zé Luis Dinola o apelidou de "Cenoura Raivosa". 


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário