segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 40 - Por Luiz Domingues



Percebi que a Verônica tinha parado de cantar, porque eu a acertara violentamente com o headstock do baixo !! 

Ela estava com a mão sobre o rosto, e quando a tirou, seu rosto estava vermelho como um tomate, devido ao hematoma.

Mesmo assim, continuamos, e só depois do show pude pedir desculpas pelo acidente.

Tinha meus dias de Pete Townshend ali no Victoria, e como ele, também causei acidente pelos excessos cênicos...

Fora esse acidente do qual ela foi vítima, o que estava acontecendo com a Verônica ? 


Ela subitamente mudou seu comportamento conosco. 

Se antes era uma moça simples e dócil, passou repentinamente a nos evitar, e ter rompantes de arrogância.

Passou a ser comum não comparecer ou justificar suas faltas nos ensaios, e nos shows, chegava atrasada toda a noite. 

Nos evitava no pós-show ao máximo, sumindo, e se despedindo de forma seca.

Então descobrimos tudo, quando ela nos comunicou que seu cachet seria pago em separado do nosso, doravante, conforme já havia combinado com o diretor do Victoria.

A verdade é que haviam feito a cabeça dela para cumprir aqueles shows contratados, e se livrar de nós, partindo para uma carreira solo, com a efêmera promessa de um contrato com gravadora major, lhe garantindo a gravação de um disco, uma nova banda contratada para acompanhá-la, e ela como estrela absoluta.


Inebriada por esses sonhos, passou a nos hostilizar, dando como certa a sua escalada meteórica rumo ao sucesso no mainstream.

Sendo assim, quando acabou o contrato com o Victoria, ela saiu sumariamente da Chave do Sol, e nós ficamos sem perspectivas imediatas, pois todo o embalo maravilhoso que havíamos pego desde outubro de 1982, foi para o ralo, porque estávamos sem outras datas, e tendo que procurar às pressas um novo vocalista ou voltarmos ao formato de Power Trio, tendo que reestruturar todo o repertório para o Rubens, ou o Zé Luis cantarem.

Isso sem contar o prejuízo em perder uma vocalista do potencial sensacional que ela tinha. Se tivéssemos prosseguido, e com a sorte de arrumarmos um produtor...

Dali em diante, experimentamos a nossa primeira curva descendente na história de altos e baixos da banda. Relatarei a seguir essa fase dura que durou três meses de aspereza.

Essa foto foi tirada durante a realização de um soundcheck no Victoria, sem a presença da Verônica. Tornou-se irônica, pois sua súbita debandada nos obrigou a voltarmos ao formato de Power-Trio, doravante.



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário