domingo, 1 de setembro de 2013

Autobiografia na Música - Terra no Asfalto - Capítulo 39 - Por Luiz Domingues



Tudo ia bem na banda, com apresentações seguras, datas novas sendo fechadas, e o clima bom interno. 

Com a aquisição recente de mais equipamentos, o nosso áudio também melhorou muito, e claro, isso nos animava. 
Mas uma fatalidade imprevista acarretou um enorme susto, e posteriormente uma situação delicada, cujo desfecho foi desagradável, e embora injustamente imputado somente à mim, pois era culpa coletiva, saí chamuscado dessa história.

Foi o seguinte : na apresentação do dia 13 de fevereiro de 1981, quando estávamos nos preparando para carregar a Kombi que alugávamos para transportar nosso equipamento, soubemos que o baterista Edson "Kiko" sofrera um acidente de moto. 
Por sorte, apesar da violência da colisão, ele sofreu escoriações e apenas uma luxação no pé, pois poderia ter sido muito pior, e a moto também não estragou muito.

Contudo, ficava obviamente impedido de tocar naquela noite, e talvez por mais algumas apresentações. 

Ficamos no impulso de cancelar prontamente a apresentação, mas ele mesmo insistiu para que procurássemos um substituto, e se alguém topasse, que fôssemos tocar, pois poderíamos perder a vaga no Bar 790.

Então, o Paulo Eugênio pensou em três nomes imediatos : Edmundo, Luis Bola e Cido Trindade.
O Edmundo era velho amigo dele, e acompanhou o nascimento da banda Terra no Asfalto, pois sua casa foi o próprio berço desse nascimento, mas pesava contra, o fato de estar enferrujado, sem tocar há muito tempo. O Luis Bola acabou nem sendo mais citado, pois o Cido Trindade havia externado seu desinteresse, quando a banda voltou no final de 1980.

O Cido Trindade era para ter sido o baterista oficial desde o começo, por ser da formação original, reconhecidamente preparado para assumir as baquetas do TNA, mas pesava contra, o fato de ter nos deixado na mão recentemente, quando da reformulação da banda. Por que aceitaria agora ?

Mas o Paulo Eugênio ligou, ele aceitou, e foi com sua bateria imediatamente nos encontrar no bar 790.

Mesmo sem ensaiar, ele conhecia 99% do repertório e mesmo sujeito a errinhos, não daria vexame, de jeito nenhum.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário