sábado, 14 de setembro de 2013

A Vaca da Educação Pasta no Brejo - Por Marcelino Rodriguez

Embora o fato tenha se dado na Bahia, que tem duas 

décadas e meia, talvez um pouco mais , um pouco menos, 

tem sido palco de grandes festivais populares regido por 

canções que não querem dizer nada, absolutamente nada, 

com celebridades que não querem dizer nada, 

absolutamente nada, e que ganham espaço na mídia de dar 

inveja a quem outrora foram célebres por lá como Jorge 

Amado, João Ubaldo, Ruy Barbosa, Castro Alves,

Glauber Rocha, sem falar nos compositores que outrora 

tinham o que dizer e diziam,com um português criativo e 

inteligível.
 


Esse tempo, ao que parece, acabou.


O recente concurso para Juiz do Trabalho com dois mil e 

seiscentos candidatos teve aprovação zero. 


Isso mesmo, zero.



Ninguém passou porque não sabiam escrever direito. 

Poderíamos dizer que esses advogados candidatos a juízes 

são do ponto de vista da língua e, infelizmente, de outros 

sensos literários e filosóficos, analfabetos funcionais.
 


Por isso, é preciso dizer que no Brasil, em grandes 

concentrações, existe sempre a possibilidade do "melhor 

isso e melhor aquilo" ser nada mais nada menos que uma 

aglomeração de apedeutas.


Apedeutas quer dizer alguma coisa como, ignaros, que é 

uma corruptela de ignorantes.
 

Está ai o resultado do axés, quadradinhos, lambadas, 

lambanças e mais o primitivismo cultural que tem vigorado 

nos últimos tempos.



Já pensou o que os arapongas do Obama achariam desses 

gênios jurídicos, incapazes de redigir?
Como são pessoas na faixa, a maioria dos candidatos, de 
menos de quarenta anos, observe o que foi feito depois de 
"trinta anos nas escolas".
 
Os baianos da atualidade não conhecem literatura, nem 

cinema, nem arte.
 
Por isso não sabem escrever. Não sabem o que é filosofia.
 
E acabam confundindo o que é religião.
 
Não pense que isso é apenas na Bahia, que exporta para o 
Brasil inteiro, "o país do carnaval".

Eu parei de fazer literatura por hora, para fazer um livro 
que trata daquilo que já vi e senti na pele tem muito tempo.
 
A vaca do Brasil está pastando, gorda, malhada, atolada e 
franca, no brejo.


É um dos países do mundo com a maior concentração de 
analfabetos funcionais por metro quadrado, sem saber nem 

onde, nem porque.





Ninguém vai saber escrever direito, se não ler.
 
Formar leitores no Brasil é mais emergencial que se 
preocupar com os arapongas do Obama.
 
No Brasil, o livro é uma questão de saúde.

 


Marcelino Rodrigues é colunista fixo do 

Blog Luiz Domingues 2. 
Escritor de vasta e consagrada obra, aqui 

nos traz uma crônica contundente sobre o 

desastre educacional e cultural brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário