sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Autobiografia na Música - Sala de Aulas - Capítulo 3 - Por Luiz Domingues


Realmente...a filtragem era necessária, mas sem maiores rigores. 

Mesmo porque, não haviam meios para filtrarmos ainda mais. Era simples: Se demonstrasse interesse na carta, falando que queria tocar, ou que tinha uma banda, era o suficiente para nós.

Tive uma sensação muito estranha na primeira aula. Isso porque em 1983, eu tinha tido uma experiência como professor, mas de forma diletante. 

Dei algumas aulas de teoria musical para um guitarrista de uma banda, que gravitava na órbita da Chave do Sol (Archibald's Band, e que posteriormente mudou seu nome para "Fênix"), chamado Iran Bressan. Foram poucas e gratuitas.
 
Agora, era diferente, pois estava cobrando, e assim tinha a responsabilidade de passar informações com conteúdo.

Posto isso, digo que a primeira aula foi muito estranha, pois havia caído a ficha de que estava me assumindo como professor, e era algo inusitado na minha vida.

Para efeito de informações deste relato, devo alertar o leitor que, infelizmente, perdi o meu caderno de anotações sobre as aulas. 

Da maioria dos alunos, eu simplesmente esqueci seus nomes e datas precisas de seu início e término de aulas comigo.

Peço desculpas antecipadas à todos que não mencionarei nominalmente neste relato, por essa falha. Citarei alguns que foram mais marcantes, histórias engraçadas e/ou inusitadas, mas ficarei devendo o nome da maioria.



E em alguns casos, citarei apenas nome; ou sobrenome ou ainda, talvez só um apelido, fruto dessa perda lastimável de meu caderno, que muita falta me faz agora que trato deste capítulo da minha sala de aulas.

Lembro-me que as primeiras aulas em julho de 1987, foram ministradas no escritório do Zé Luis Dinola, em Pinheiros, onde ele também dava suas aulas de bateria.
A fachada do Edifício Dinola, pertencente à família do José Luis. Na frente, a loja de produtos finos de cerâmica e porcelana, da irmã dele. Numa das salas, ficava o escritório do José Luis Dinola.


Mas logo em agosto, mudei-me para a casa do Beto Cruz, tornando assim esse endereço, a minha a sala de aulas, até meados de 1989.


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário