quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 12 - Por Luiz Domingues



Conforme disse no final do último trecho de meu relato, ficamos quatro dias interpretando aquele convite do Percy como uma real possibilidade dele ter gostado da banda, e estar delineando-se então, a sua entrada oficial como membro.

Não pensávamos nessa questão da banda ser conhecida como "a banda do Percy", como hipótese, caso isso se concretizasse. 

Contávamos sim, em ter um grande vocalista, com muito mais curriculum, e bagagem do que nós, mas sem achar que ele nos ofuscaria nesses termos, pois tínhamos confiança no potencial da banda.
Então chegou o dia da apresentação no bar 790 (que aliás, havia mudado o seu nome para: "Pierrot Lunar").
 
Apesar de ser uma quarta-feira, a casa estava lotada, pois se tratava de uma festa fechada. 

No intervalo da apresentação da banda cover, entramos e tocamos 4 músicas, infelizmente só covers, pois o Percy queria estar o tempo todo no palco, e nossa única música própria, era a instrumental "18 Horas".

E quando estávamos para entrar no palco, notamos um pequeno alvoroço na casa. Quando nos demos conta, era uma equipe de filmagem da TV Globo, e o apresentador Goulart de Andrade, que fazia enorme sucesso naquela época, com seu "Comando da Madrugada". 
Ele filmou um pouco "A Chave do Sol" tocando e entrevistou algumas pessoas presentes.

Os membros da banda "Áries", ficaram revoltados, pois a equipe da Rede Globo, filmou bem na hora em que estávamos nós no palco, e não eles, e pior: usando o equipamento deles...

Depois que tocamos, o Percy agradeceu a nossa participação e nos disse que achava a banda legal, mas tinha outros projetos etc etc.

Ficamos resignados, pois apesar de nutrirmos esperanças, esse era um desfecho previsível.

E essa foi a nossa primeira aparição na TV, embora não a tenha no meu acervo. Aliás, mais da metade das nossas aparições foram perdidas, infelizmente. Mas isso é assunto para outra hora. 
Aparecemos então na Globo, no sábado subsequente, mas sem citarem o nosso nome e tocando "Black Night", do Deep Purple.

Em uma semana, foram dois shows, e uma aparição na TV, convenhamos, nada mau para uma banda que começara menos de um mês antes !

Animados, saímos marcando mais shows, e assumindo o Rubens como vocalista, pelo menos até quando encontrássemos um especialista para a função.

Seguiu-se então mais dois shows no Café Teatro Deixa Falar, nos dias 22 e 23 de Outubro de 1982, desta vez sem o impacto inicial da estreia, e com público reduzido: 10 pagantes em cada dia...

Mas ainda em outubro, uma boa nova proporcionada pela Dona Sabine...



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário