domingo, 21 de julho de 2013

Autobiografia na Música - Trabalhos avulsos (Electric Funeral) - Capítulo 51 - Por Luz Domingues

Após essa boa, porém com pouco público, apresentação no Dama Xoc, fizemos mais duas apresentações no Black Jack Bar, nos dias 26 e 27 de abril de 1991.

No dia 26, 150 pessoas assistiram e no dia 27, 250 pessoas. 

Ou seja, apesar do palquinho minúsculo e condições de som e luz infinitamente inferiores à do Dama Xoc, esses shows foram muito mais animados.
Após esses dois shows, nova dispersão e alguns meses depois, eu começaria a ensaiar enfim numa nova banda autoral, a convite do vocalista Chris Skepis, para ser preciso, em janeiro de 1992. 

Claro, essa história está sendo contada em seu capítulo exclusivo.

A última ocorrência com o Electric Funeral, se deu em 1992.
O Hélcio fechou uma data no Aeroanta, uma casa de médio porte, e bem estruturada também, através do produtor Geraldo D'Arbilly, ex-baterista do "Peso", nos anos 1970, e do "Blue Rondo a La Turk", uma banda inglesa, na década de 1980.

Não me lembro porque, mas o Vitão Bonesso, co-fundador do Electric Funeral, não quis participar. 

O Chris também não queria, e eu sempre relutei para tocar covers e vivia uma outra situação naquele momento, pois estava animado com o Pitbulls on Crack, que dava seus primeiros passos.

Mas acabamos topando fechar a data, e o baterista nesse show, foi o Paulo Thomaz, ex-Centúrias, e naquele momento tocando no "Firebox". 
Realizamos dois ensaios no estúdio particular do Paulo Thomaz, e fizemos o show num domingo, dia 19 de julho de 1992, com a abertura da banda autoral, "Anjos dos Becos", e um público de 200 pessoas.

Não foi tão legal quanto o show do Dama Xoc de 1991, mas também foi registrado em vídeo, com razoável imagem e áudio.

A última vez que cogitou-se algo do Electric Funeral comigo, foi em 2008, quando o Hélcio me ligou, mas eu declinei, pois estava bem no Pedra, e não quis fazer parte do time.

E assim foi a minha história no Electric Funeral, com 6 shows realizados entre 1990 e 1992.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário