terça-feira, 23 de julho de 2013

Autobiografia na Música - A Chave do Sol - Capítulo 7 - Por Luiz Domingues

Então, marcamos alguns ensaios com o Percy, visando esse show do dia 25 de setembro de 1982.

O repertório, como já falei, era recheado de covers de clássicos 60/70, pois não tínhamos tempo hábil para compor e arranjar músicas próprias.
Dessa forma, tiramos músicas de Jimi Hendrix; The Who; Rolling Stones; Queen; Neil Young; Deep Purple; Led Zeppelin; Ten Years After, e Jeff Beck, entre outros nomes.

Com exceção de "18 Horas", que era nossa única música própria, e instrumental, e as do Hendrix que o Rubens fazia questão de cantar, todas as demais seriam conduzidas pelo vocal de Percy Weiss.

Nos ensaios, Percy agiu profissionalmente, embora com aquele distanciamento típico. Tratáva-nos como garotos e ele, estrela. 

Lembro-me uma vez que chegou a comentar comigo e Rubens, que achava o Zé Luis Dinola, um "baterista ortodoxo"...

Eu e Rubens estávamos preocupados contudo, com a produção desse 1° show. 

Eu havia ficado com uma parte do equipamento da minha antiga banda de covers, o "Terra no Asfalto", e esse pequeno P.A. era o suficiente para ensaiarmos, mas inadequado para esse primeiro show. 
Então o Rubens teve a ideia de pedir emprestado um pouco do P.A. da Patrulha do Espaço. Nesse aspecto, devo reconhecer que o Júnior foi gentil em emprestar.

Dessa forma, buscamos na casa dele, um multicabo; microfones e pedestais; e algumas caixas com potências, que acopladas ao nosso modesto "P.A.zinho", deram dignidade ao nosso 1° show.
 
E no tocante à luz, o Deixa Falar ainda tinha uma estrutura dos seus tempos áureos de "Be Bop-a-Lula". Claro, nem todos os spots funcionavam, muitas gelatinas estavam pálidas, pois eram dos anos setenta ainda, mas dava para "quebrar o galho".

Quanto à divulgação, resolvemos não gastar dinheiro com cartazes, e só preparamos poucas filipetas, pois éramos uma banda estaca zero, e isso não surtiria efeito algum. 

Sabíamos que teríamos um público de parentes e amigos, predominantemente.

E vale destacar também, que Dona Sabine, a dona do Café Teatro Deixa Falar, nos deixou ensaiar no teatro, gentilmente.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário