quarta-feira, 31 de julho de 2013

A Inteligência Espiritual - Por Marcelino Rodriguez


Existe uma cultura espiritual, própria aos iniciados na inteligência do espírito. 
 
Ela não tem nada a ver com informação ou intelectualidade. Nem com uma religião específica.
Sábios e tontos existem em todas as religiões e até nos que se dizem espiritualistas.
 
Na verdade, essa cultura baseia-se na coragem do coração e do serviço ao próximo, e na atenção dos movimentos espontâneos da vida. Também a coragem e a sinceridade devem ser vitais no processo de iluminação.
Como trata-se de uma cultura dinâmica, posto que a mestra é a própria vida, não há um “status quo definitivo”; outras são as medições de tempo, espaço e valores. 
 
A vida passa a ser vista mais como um processo do que como um problema, porque o objetivo de quem busca a iluminação, amplia a percepção para além do corpo e dos fenômenos físicos.
Todo verdadeiro iniciado tem poderes elementares sobre sua vida e visa a estética do que é eterno. 
 
Nenhum assunto exclui o peregrino que busca a sabedoria, desde que dentro de sua percepção. Tudo que afeta a vida humana está dentro do esquema de estratégia do praticante espiritual, porque o ser humano e a sua evolução é o alicerce para o verdadeiro homem de espírito; e não as formas de devoções externas.
Ninguém chega a Deus sem passar pelo próximo. 
 
Se nascemos humanos, é para sermos humanos em toda sua plenitude. E ser verdadeiramente humano é ser interessado em tudo aquilo que nos afeta. 
 
Quem ignora a interdependência e a unidade do mundo, ainda que tenha os olhos abertos, não enxerga verdadeiramente.
Wiliam Blake, um iluminado poeta inglês, expôs isso de maneira genial quando disse “Vejo através dos olhos, mas não pelos olhos”. Creio que esse verso expõe melhor que mil palavras o que eu poderia dizer sobre a sabedoria ativa e a verdadeira cultura de devoção.

4/02/2002
 


 
 
Marcelino Rodriguez é colunista fixo do Blog Luiz Domingues 2. Escritor de vasta e consagrada obra, aqui nos apresenta uma crônica avulsa, onde exemplifica com propriedade, a questão da inteligência espiritual.

2 comentários:

  1. 'Ningém chega Deus sem passar pelo próximo".
    O próximo é o 'deus' que 'vemos' em forma humana e divina...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal, Telma !

      A citação que o escritor Marcelino fêz, é perfeita.

      Excluir