sábado, 25 de maio de 2013

O Profeta Revoltado - Por Marcelino Rodriguez



Depois de passar um tempo sem fim avisando do perigo do vírus   FRED 180 MILHÕES  (Funcionamento da Republica anda Deficiente), que anda crescendo sobretudo nas últimas décadas,  e com quase cinquenta obras publicadas falando da importância do amor , da solidariedade e da cultura, além de alguns dos poemas mais belos da língua,  sem nunca ter ganho sequer um mensalinho ou medalha do governo. Homem culto, desses de óculos, que tem uma cara tremenda de Nerd  e sempre que podem lhe comem o fígado, o enviado intelectual se revoltou.

-- Deus, ó Deus, onde estás que não respondes? Me esquecestes entre as feras?

Do alto de uma nuvem, ecoou uma voz e somente a multidão hipnotizada por uma canção alta que tocava um chamado sertanejo universitário não conseguiu ouvir  a voz de Deus falando com o pobre escritor paulista.

-- Não filho. Continua pregando. Uma hora dá certo.
-- Só me deram prêmios simbólicos até hoje. Preciso de Cash. Grana. Money. O Pulitzer.



-- Mas você é muito bom , filho !
-- Sim, mas o que adiante esse QI se o povo não me entende? Estou pregando no deserto.
--Mas João Batista foi assim também.
_ Ei, o Senhor tá dizendo que minha cabeça vai parar na Bandeja ?
-- Não. Nós temos um plano B. Relaxa.


-- Mas Senhor, a corrupção cresce de modo assustador,  e achar uma homem de caráter integro tá mais difícil que achar um pelo na baleia. Só tem chato.
-- Mas isso faz parte do meu plano. Deixar crescer o joio no meio do Trigo. Na hora certa, mando pólvora e fogo.
-- De cada 1 milhão de pessoas no país, apenas uma leu a República de Platão ou os Diálogos. Eles querem construir leis sem fundamento e religião sem metafísica. Deveria ser obrigatório certas leituras.



-- Você quer implantar uma ditatura intelectual, filho?
-- Não, Senhor, quero apenas ter gente pra conversar. Só tem gente cheia de doutrinas na cabeça. Ninguém pensa mais. Tudo entra num binário sem complexidade. Manda-me ao exílio.
-- Quem sabe não faz parte do meu plano B ?
-- Eu falo sobre o perigo do Fred e só uns amigos minguados curtem meus posts. Gostava de uma garota e ela me trocou por um açougueiro só porque ele tinha automóvel.
-- Relaxa, Vermezinho De Jaco, vou cuidar de você.
-- Tenho a impressão que eu tenho uma tremenda cara de otário.
-- Nada. Você parece bonzinho, ai as pessoas  abusam. Querem te enganar, passar para trás, fazer sabotagens e nem sabe que na hora certa eles serão tragados pelas águas. Meia dúzia de Tsunamis e o planeta estará limpo de novo, apenas com gente boa e sábios.


-- Isso ainda demora?
--- É muita poluição da maldade – Deus prosseguiu e concluiu ainda – Estão estragando minhas cerejeiras. Além disso, nem notam mais minhas  belezas.  
-- O Senhor desculpa a franqueza, mas até o diabo deve estar receoso de receber essa gente no inferno. Quem agüenta uma carne humana, esse mecanismo sinistro, sem piedade e cultura?


-- Você está esquecendo de Dante, filho? “ No inferno, a piedade é não ter piedade”,
-- Definitivamente, Senhor, viver com pessoas que pensam que o mal vai ficar impune é castigo grande.
-- Continua pregando, Filho, que ler é bom. Que ter cultura é bacana. Que sem leitura não tem assunto digno, essas coisas.
-- E se não me ouvirem?
-- Provavelmente não ouvirão. Também não ouviram Noe, disse o Senhor com um tom sarcástico e silenciaram as nuvens.

Acho que só resta construir uma Arca para salvarmos os cães, os pássaros e os botos.





Marcelino Rodriguez é colunista fixo do Blog Luiz Domingues 2. Escritor de vasta e consagrada obra, aqui nos apresenta mais uma crônica extraída de seu mas novo trabalho :  "Os Nerds Também Amam / O Brasileiro e o Livro".   

Nenhum comentário:

Postar um comentário