sexta-feira, 24 de maio de 2013

Autobiografia na Música - Língua de Trapo - Capítulo 28 - Por Luiz Domingues


Passadas as duas semanas em Curitiba, eu acabei vindo embora sozinho, dois dias antes do final da turnê da banda.

Isso porque estavam encerrados os ensaios que realizávamos nas tardes do Teatro Paiol, e eles ainda fariam dois shows no sábado e domingo.
Desta forma, fui dispensado, e pude voltar para São Paulo mais cedo, onde poderia dar um pouco de atenção aos ensaios da Chave do Sol, bastante prejudicados naquele instante.

E nos primeiros dias de novembro de 1983, as atividades com o Língua se intensificaram. 


Eram os ajustes de roupas, a finalização das vinhetas de áudio, e super-8, cenário e objetos cênicos, marcações, e os últimos ensaios musicais.

Cabe abrir um parênteses para falar do Super-8.

Nessa transição das turnês "Obscenas Brasileiras" para o "Sem Indiretas" que preparávamos, foram filmadas várias cenas hilárias em super-8, com a direção e edição do cineasta norte-americano Louis Chilson.
                            Louis Chilson em foto mais atual 

Quando entrei na banda novamente, na verdade as intervenções de cinema já estavam prontas, e editadas pelo Louis Chilson, portanto o que pôde ser feito para evitar as imagens com o baixista anterior, foi uma nova edição, cortando suas cenas, mas não haveria espaço de tempo, nem verba, para inserir novas cenas comigo atuando.

Uma pena, pois se não tenho nenhuma familiaridade na arte da atuação como ator, sou apaixonado por cinema, e certamente iria curtir muito participar de todo o processo.

As vinhetas eram múltiplas. 

Havia uma inicial que abria o show, e diversas outras, onde amigos fizeram figurações, ou atuaram de fato como atores em cenas de puro nonsense.

E logo fiquei amigo do Louis Chilson. Americano de nascimento, mas filho de mãe brasileira, fala português perfeito, com ausência de sotaque.

Ficamos amigos instantaneamente, pois quando o conheci, ele notou que na fivela do meu cinto, havia a bandeira do Texas, seu estado de origem na América, pois nasceu em Dallas.

E logo no papo, pois viu que eu era (sou), apaixonado por cinema, e dali em diante, conversamos muito sobre o tema.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário