domingo, 7 de abril de 2013

Autobiografia na Música - Trabalhos Avulsos (Trio com Pitico e José Luiz Dinola) - Capítulo 32 - Por Luiz Domingues

De fato, foram minhas primeiras performances com o José Luis Dinola, que dois anos depois se tornaria meu colega de Chave do Sol.

Achava-o bem técnico já naquela época, mas fora esses ensaios de 1980, pouco conversamos a seguir.

Tanto que quando esse projeto não andou mais, eu só fui falar com ele novamente em julho de 1982, quando o convidei para tocar com A Chave do Sol.

Para vocês verem, preferi chamar o Edmundo para tocar com A Chave do Sol, antes, sem nunca tê-lo visto tocar e tecnicamente ele era muito inferior ao Zé Luis.

Tudo porque eu era muito mais amigo do Edmundo nessa época, pois ele gravitava na órbita do Terra no Asfalto (como conheci o baterista Edmundo, já está contado no capítulo sobre o Terra no Asfalto).

Pena que esse projeto de banda, nem nome conseguiu ter, pois as ideias do Pitico Freitas eram boas, e ele tocava uma guitarra cheia de swing, meio no estilo do Tommy Bolin.
A impressão inicial que tive do Zé Luiz era muito boa pela técnica, mas pelas conversas, achei que tínhamos pouca afinidade, pois ele só curtia Jazz-Rock, praticamente, e eu tinha um leque de preferências muito mais amplo.

Já o Edmundo, era um cara de identificação muito maior, haja vista a coleção de discos dele, que batia muito com o meu gosto musical.


Era Rock 60/70, em inúmeras tendências.

Depois que comecei a conhecer o Zé Luis Dinola, melhor (quando entrou definitivo na Chave do Sol), ficamos muito amigos, embora na parte musical ele ainda fosse fechado na questão do Jazz-Rock.

Pois é...o Zé tinha essa característica muito forte naquela época, e mesmo com a Chave prosperando, foi duro lidar com essa visão fechada dele.

No tempo do Sidharta (entre 1997 e 1999 e cuja história tem capítulo em específico, naturalmente), ele estava bem mais aberto, mas mesmo assim, acabou deixando o projeto por divergência musical.


Foi assim a super efêmera carreira desse trio, supostamente voltado ao Jazz-Rock instrumental.
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário