quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Autobiografia na Música - Boca do Céu/Bourrébach - Capítulo 45 - Por Luiz Domingues



Voltando desses dias no litoral, concentramo-nos nos ensaios. Queríamos causar uma impressão melhor, também no equipamento, e dessa forma, saímos à cata de aparelhagem emprestada.
O Laert ousou, e do próprio bolso, alugou um órgão. A ideia era alugar um Hammond com caixa Leslie e tudo, mas diante do exorbitante valor cobrado, foi de "Gambit" mesmo, um órgão limitado, para uso doméstico e amador, geralmente visto em igrejas evangélicas. Preocupante foi o sumiço do Wilton, que não compareceu aos ensaios, e deixou-nos bastante apreensivos. Chegando o grande dia, ficamos bem chateados, pois ele realmente não compareceu. Uma perda irreparável, mas convenhamos, éramos todos muito jovens, e o grau de comprometimento variava conforme a vontade e expectativa de cada um, naturalmente. O show aconteceu no dia 11 de fevereiro de 1978, no mesmo local do realizado no ano anterior, e foi marcado por contrastes. O primeiro ponto, foi a questão da ascensão nossa como conjunto e individualmente. Todos haviam evoluído em um ano, com exceção do Fran Sérpico, que relutava para fazer aulas, e pouco avançava como baterista. O segundo ponto era a óbvia melhoria na qualidade das músicas novas, que naturalmente acompanhavam a evolução técnica da maioria. E o terceiro e muito negativo, foi a falta do Wilton nessa apresentação, pela questão da sua ausência injustificada e pelo desfalque, pois com ele na banda, o som encorpava e sem, apesar da evolução do Osvaldo, e a minha, fora o Laert tocando teclados, esvaziava-se.
O show foi encurtado, pois tocando ao ar livre, fomos atrapalhados por uma chuva súbita de verão. Dessa maneira, acabou sendo providencial, pois estávamos chateados tocando sem o Wilton, mais pela falta injustificável que desapontou-nos. Com tempo chuvoso, a festa também ficou aquém do ano interior, pois apenas vinte e cinco convidados compareceram. Lamento muito não haver filmagem, tampouco fotos.  O Laert lastimou demais ter que devolver o órgão, pagando o aluguel e o transporte, tendo tocado pouquíssimas músicas, devido à chuva. Era um prenúncio sombrio dos tempos difíceis que a banda enfrentaria em 1978...



Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário