quinta-feira, 13 de setembro de 2012

O Que Temporeja com o Solcris - Por Julio Revoredo


Temporeja o corculo, sob o signo do solcris.

O fogo fátuo reslumbra o olho santo,

Navio-o-versa.

Temporeja o corculo, como a madrepérola e o espermeceti.



O fogo fátuo, asa o flutívago psicopompo,




Temporeja o corculo, sob o signo do solcris.







Julio Revoredo é colunista fixo do Blog Luiz Domingues 2. Poeta e letrista de diversas canções em que compusemos juntos, em três bandas onde eu atuei : A Chave do Sol, Sidharta e Patrulha do Espaço. 

Neste poema, evoca imagens fortes e expressivas sobre a energia gerada pelo solcris.

Nenhum comentário:

Postar um comentário