sexta-feira, 11 de maio de 2012

Autobiografia na Música - Boca do Céu - Capítulo 5 - Por Luiz Domingues

Entrando em 1977, ainda vivíamos sob a repercussão da carta ridicularizada pelos leitores da Revista "Rock, a História e a Glória". Espertamente, o Laert criou uma nova investida. 
Mandou para a redação da Revista uma carta direcionada ao crítico Ezequiel Neves, codinome "Zeca Jagger". Nela, falava sobre a mudança de nome do "Injeção na Veia" para "Boca do Céu" (sim, invertemos a ordem, deixando o prosaico "Céu da Boca", um pouco mais substancioso, digamos); sua entrada como novo vocalista / tecladista, e o golpe de mestre: a coleção completa até aquela época, de seu fanzine de cartoons, o "Sarrumorjovem".

O fato, é que os cartoons eram muito bons, cheios de sarcasmo, sátira de costumes e sátira política (um perigo naqueles anos de ditadura ferrenha, é verdade !), cultura underground, contracultura e referências rockers.
O Ezequiel respondeu, publicando que havia adorado os cartoons, comparando os traços do Laert ao do grande Robert Crumb (para quem não sabe, um dos maiores cartunistas americanos, criador dos personagens "Freak Brothers" e uma das figuras mais reverenciadas pelos hippies sessentistas, além de ser capista de álbuns históricos, como por exemplo o "Cheap Thrills"da Big Brother & The Holding Company, banda de Janis Joplin).
Além disso, disse que adorava o nome "Injeção na Veia", e que lamentava a troca para "Boca do Céu". Para surpreender-nos ainda mais, disse que aceitava ser "nosso padrinho" !
Em nenhum momento da carta, pedimos isso à ele, mas achamos o "maior barato" essa colocação espontânea e pública, por parte dele.
Eufóricos por termos Ezequiel Neves como nosso "padrinho", abusamos dessa condição, logo no início de 1977, e passamos vergonha por sermos tão ingênuos...
Mas isso, eu conto mais para frente, pois em fevereiro de 1977, ocorreu um fato muito importante para o "Boca do Céu", antes do episódio de decepção com Ezequiel Neves. 


Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário